Acessar o conteúdo principal
África do Sul/Mandela

Mais de 30 mil pessoas já prestaram homenagem a Mandela em Pretória

Milhares de pessoas fazem fila nesta quinta-feira para se despedir de Nelson Mandela, em Pretória.
Milhares de pessoas fazem fila nesta quinta-feira para se despedir de Nelson Mandela, em Pretória. REUTERS/Mike Hutchings

Dezenas de milhares de pessoas são esperadas nesta quinta-feira em Pretoria na Africa do Sul para mais um dia de homenagens a Nelson Mandela. Desde quarta-feira, o caixão do líder sul-africano, coberto com uma cúpula de vidro, está exposto na sede da presidência do país e já foi visto por cerca de 30 mil pessoas, segundo informações de fontes oficiais divulgadas nesta quinta-feira.

Publicidade

Depois de um cortejo de meia hora pelas ruas da capital executiva do país, o corpo de Mandela chegou na manhã desta quinta-feira a sede da presidência do país, ao som do hino nacional e na presença do mais velho de seus netos. O velório público do símbolo da luta contra o apartheid acontece no mesmo local onde ele tomou posse em 1994 como o primeiro presidente negro, depois de séculos de segregação racial.

Primeiro personalidades, como o presidente da Africa do Sul, Jacob Zuma e a última esposa de Mandela, Graça Machel, puderam prestar suas homenagens, em seguida foi a vez de militares e policiais. Logo após, as portas do Union Building foram abertas a população. Segunda a prefeitura de Pretoria, cerca de 20 mil pessoas se apresentaram até o final da manhã desta quinta-feira para um último adeus a Madiba.

Milhares de sul-africanos já puderam ver de perto o caixão de Mandela na quarta-feira, quando uma fila de 1km e meio se formou na entrada do prédio e foi fechada duas horas antes do horário de encerramento. Um memorial improvisado se formou no local reunindo flores e mensagens que celebram a memória do herói nacional. O governo do país, anunciou na mesma data que o número de presentes ao velório público oscilava entre 12 e 14 mil pessoas.

Os restos mortais do líder sul-africano ficam em Pretoria até sexta-feira e depois seguem para a cidade natal de Mandela, Qunu no sul do país, onde ele será enterrado no domingo. Na terça-feira, uma cerimônia oficial foi realizada em Soweto reunindo mais de uma centena de chefes de Estado para homenagear o pai da democracia sul-africana, morto no dia 5 de dezembro aos 95 anos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.