Acessar o conteúdo principal
Japão/Acidente

Explosão em fábrica de produtos químicos deixa 5 mortos no Japão

O acidente provocou a morte de cinco pessoas, deixou 9 feridos leves e três em estado grave.
O acidente provocou a morte de cinco pessoas, deixou 9 feridos leves e três em estado grave. REUTERS/Kyodo

Cinco pessoas morreram e dezenas ficaram feridas durante uma explosão, nesta quinta-feira, em uma fábrica de produtos químicos na região central do Japão. A indústria já tinha sido fechada há três anos por desrespeito a normas legais.

Publicidade

A explosão, seguida de incêndio em uma indústria química de Yokkaichi do grupo Mitsubishi Materials, aconteceu durante uma operação de manutenção de um trocador de calor utilizado na fabricação de produtos em silício, conforme explicou um porta-voz da empresa.

Os bombeiros agiram rápido e apagaram o fogo posterior à explosão. Esta fábrica da Mitsubishi Materials fica em uma ampla zona industrial especializada na fabricação de componentes para painéis solares, semicondutores e autopeças.

Imagens de emissoras de televisão mostraram bombeiros transportando vítimas em macas, em meio aos destroços que se espalharam no local após a explosão.

Um operário de uma indústria vizinha disse ter ouvido um "barulho muito forte" e, na sequência, uma fumaça branca sair da fábrica.

A polícia ainda não começou as investigações no local por temer ainda uma possível nova explosão. No entanto, o vazamento de produtos químicos havia sido descartado.

A indústria foi obrigada a fechar suas portas durante alguns meses, em 2010, seguindo ordens das autoridades locais. Na época, uma inspeção revelou que a fábrica gerava um gás de alta pressão sem que houvesse uma autorização administrativa.

No momento da explosão, que aconteceu no início da tarde, 170 pessoas trabalhavam no local. As atividades foram imediatamente suspensas, informou um porta-voz da empresa.

O grupo Mitsubishi Materials fabrica uma gama variada de produtos, de componentes para veículos à placas de sicílio para semiconditores, incluindo cimento para obras de insfraestrutura.

A holding empresa mais de 22 mil pessoas no mundo e está presente, além do Japão, em diversos países como Estados Unidos, Brasil, Alemanha e Índia.

O acidente desta quinta-feira é o mais grave no Japão desde o desabamento de um túnel de uma refinaria de petróleo que deixou 5 mortos, em fevereiro de 2012.
 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.