Acessar o conteúdo principal
Indonésia/Vulcão

Vulcão causa duas mortes e desabriga 200 mil pessoas na Indonésia

Erupção de vulcão na Indonésia causa deslocamento da população e cancelamento de voos
Erupção de vulcão na Indonésia causa deslocamento da população e cancelamento de voos REUTERS/Dwi Oblo

Na Indonésia, duas pessoas morreram e outras 200 mil receberam ordem para deixarem suas casas devido a erupção do vulcão Kelud na ilha de Java, a maior do arquipélago. O vulcão, um dos mais perigosos de Java, começou a lançar cinzas e lava na noite desta quinta-feira (13), horas depois de um alerta ter sido acionado. O tráfego aéreo também foi prejudicado pela erupção.

Publicidade

Imagens de televisão mostram cinzas e pedras caindo como chuva em cidades vizinhas e moradores fugindo assustados de suas casas em direção a abrigos seguros. Os 200 mil habitantes que receberam ordens de deixar suas casas ficam num raio de 10 quilômetros ao redor do vulcão.

As primeiras vítimas são dois idosos, um homem e uma mulher, que tiveram suas casas destruídas pelos detritos expelidos pelo vulcão. Os telhados das moradias "mal construídas", nas palavras do porta-voz da agência indonésia de prevenção de situações de risco, não aguentaram o peso das rochas e cinzas e "parecem ter cedido facilmente".

De acordo com o mesmo porta-voz, as evacuações aconteceram nos 36 vilarejos mais próximos ao vulcão, mas" a chuva de cinzas, areia e pedras caiu em um raio de até 15 quilômetros da cratera". As pessoas em áreas de risco foram alertadas pelas autoridades por meio de mensagens de celular.

Aeroportos fechados
Os aeroportos de Surabaya, Yogyakarta e Solo foram fechados e vários voos, cancelados por medidas de segurança. Os aviões provenientes da Austrália e da Tailândia foram particularmente afetados. A companhia Virgin Australia anulou todos os voos entre o continente e as cidades de Phuket (Tailândia), Despasar (Indonésia) e as ilhas Natal e Cocos.

A também australiana Qantas suspendeu os aviões que fariam o trajeto entre Sidnei e Jacarta, além de modificar as rotas de todos os voos que partem da Austrália em direção a Cingapura. Na periferia de Yogyakarta, a cerca de 200 quilômetros da cratera, as autoridades fecharam Borobudur, o maior templo budista do mundo.

Atividade de rotina
As chances de uma nova erupção tão potente quanto a que aconteceu na madrugada de quinta-feira são pequenas, informou o centro de prevenção de riscos vulcânicos e geológicos. Desde o século XVI, a atividade do Kelud matou mais de 15 mil pessoas, 10 mil apenas em 1568.

No início de fevereiro, um outro vulcão indonésio, o Sinabung, entrou em erupção, causando a morte de ao menos 16 pessoas. Ele estava adormecido havia 400 anos, mas voltou a registrar atividade em 2010 e teve uma nova erupção em setembro de 2013.

Terremotos e erupções vulcânicas são frequentes na Indonésia, um imenso arquipélago formado por milhares de pequenas ilhas e situado no chamado "Cinturão de Fogo" do Pacífico. O conjunto de ilhas tem cerca 130 vulcões ativos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.