Acessar o conteúdo principal
Turquia/ Síria

Turquia abate avião sírio e Damasco denuncia “agressão”

Durante comício, premiê turco, Recep Erdogan, parabenizou Forças Armadas turcas por ação na fronteira com a Síria e ameaçou Damasco.
Durante comício, premiê turco, Recep Erdogan, parabenizou Forças Armadas turcas por ação na fronteira com a Síria e ameaçou Damasco. REUTERS/Ahmad Rif

As forças armadas da Turquia derrubaram um avião sírio que teria cruzado o espaço aéreo turco neste domingo (23), em uma região da fronteira na qual rebeldes sírios combatem as forças do presidente Bashar al-Assad. A Síria reagiu afirmando que a ação foi uma “agressão flagrante” de Ancara.

Publicidade

“Um avião sírio violou nosso espaço aéreo”, disse o primeiro-ministro, Tayyip Erdogan, a militantes de seu partido em um comício eleitoral no noroeste turco. O primeiro-ministro parabenizou as Forças Armadas turcas pela ação e lançou uma advertência. “Nossos caças F-16 decolaram e abateram esse avião. Por quê? Porque se você violar meu espaço aéreo, nossa resposta vai ser forte.”

A versão síria da história é diferente: Damasco afirma que forças de defesa aérea turcas derrubaram o jato enquanto este atacava forças rebeldes no território sírio. Os rebeldes sírios lutam pelo controle da passagem de Kasab, na região fronteiriça, desde sexta-feira, quando lançaram uma ofensiva que as autoridades sírias dizem ter sido apoiada pelos militares da Turquia.

“Em uma agressão flagrante que evidencia o envolvimento (do primeiro-ministro turco) Erdogan com os grupos terroristas, a defesa antiaérea turca abateu um avião militar sírio que perseguia esses grupos em território sírio, na cidade de Kassab”, denunciou uma fonte militar síria.

Avião caiu na Síria

Conforme essa fonte, citada pela televisão estatal, o piloto conseguiu se ejetar do avião. O grupo de monitoramento Observatório Sírio de Direitos Humanos, com sede em Londres, disse que relatos iniciais da área informam que a defesa antiaérea turca um caça-bombardeiro sírio que estava atacava rebeldes que tentavam tomar o controle de um posto na fronteira com o noroeste da Síria. Ainda de acordo com o OSDH, o avião pegou fogo e caiu do lado sírio da fronteira.

Já a Al Manar, TV do Hezbollah, aliado libanês de Assad, disse que dois foguetes foram disparados do território turco contra o jato sírio.

Os combates entre forças do governo e rebeldes sírios continuavam em Kassab. Os combatentes islamitas da Frente Al-Nosra e outros grupos rebeldes expulsaram as forças do presidente sírio do posto de fronteira.

No total, 80 combatentes de ambos os lados morreram nos confrontos desde sexta em várias regiões de Latakia, província de maioria alauíta, corrente religiosa de Assad, indicou o OSDH.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.