Acessar o conteúdo principal
Coreia do Norte/ exercícios

Coreia do Norte volta a disparar contra fronteira Sul

Líder norte-coreano Kim Jong-Un observa exercícios militares realizados em março.
Líder norte-coreano Kim Jong-Un observa exercícios militares realizados em março. Reuters

A Coreia do Norte iniciou nesta terça-feira (29) exercícios militares perto de uma zona marítima que disputa com a Coreia do Sul, anunciou Seul. Os tiros começaram por volta das 14h locais (2h em Brasília), mas nenhum projétil atingiu a fronteira sul no mar Amarelo.

Publicidade

Essa foi a segunda operação deste tipo em menos de um mês, disse o ministério sul-coreano da Defesa. Em 31 de março, em exercícios parecidos, Pyongyang disparou mais de 500 foguetes perto da chamada Linha de Limite Norte. A fronteira foi traçada por forças das Nações Unidas e dos Estados Unidos em 1953, ao final da Guerra da Coreia, mas Pyongyang se nega a reconhecê-la.

Em março, cerca de 100 projéteis caíram nas águas do sul, levando Seul a replicar e disparar mais de 300 tiros ao norte. O incidente não deixou vítimas ou danos materiais, mas reativou a tensão na península.

O regime norte-coreano havia advertido sobre os exercícios de hoje. "O Norte nos informou sobre a realização de manobras com fogo real no norte (da fronteira), na zona das ilhas Yeonpyeong e Baengnyeong", declarou um porta-voz ministerial. O funcionário revelou que os barcos pesqueiros receberam ordens para abandonar a região. “Se foguetes caírem do nosso lado da fronteira, a Coreia do Sul vai replicar com firmeza”, advertiu.

Preparação para testes nucleares

As manobras ocorrem no momento em que um centro americano de estudos especializado na Coreia do Norte revela que Pyongyang parece concluir os preparativos para um quarto teste nuclear. Imagens obtidas por satélites mostram um aumento das atividades em Punggye-ri, onde o regime norte-coreano realiza seus exercícios nucleares, que estariam vinculadas "provavelmente à preparação de uma nova detonação" atômica, revelou o instituto EUA-Coreia do Sul da Universidade John Hopkins na semana passada.

A Coreia do Norte já executou três testes nucleares: em outubro de 2006, em maio de 2009 e em fevereiro de 2013. As atividades são proibidas pela ONU e a cada vez que se repetem, provocam um aumento das sanções internacionais contra o país asiático.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.