Acessar o conteúdo principal
Nigéria/violência

Nigéria não aceita libertar reféns em troca de presos do Boko Haram

Reprodução de vídeo com réfens sequestradas pelo Boko Haram na Nigéria.
Reprodução de vídeo com réfens sequestradas pelo Boko Haram na Nigéria. AFP

Em um novo vídeo divulgado hoje, o líder do grupo radical islâmico Boko Haram, Abubakar Shekau, propõe soltar as meninas em troca da libertação de todos os membros do grupo presos na Nigéria. O governo da Nigéria, porém, rejeitou os termos da negociação.

Publicidade

Na mensagem de vídeo de 27 minutos, o líder do Boko Haram afirma que as 200 estudantes nigerianas raptadas há um mês num internato católico foram convertidas ao islamismo. «Essas meninas que preocupam tanto vocês estão libertas, pois se tornaram muçulmanas », diz Abubakar Shekau. Ele afirma, porém, que a eventual troca das estudantes por prisioneiros só acontecerá com as adolescentes que « não se converteram ao Islã».

O vídeo exibe imagens de uma centena de meninas com o rosto e o corpo cobertos pelo véu islâmico integral. Diante das câmeras, elas recitam trechos do Corão num local não identificado. Em nenhum momento da gravação, o líder do Boko Hamam aparece ao lado das reféns.

A polícia nigeriana estima que, das 276 estudantes sequestradas no dia 14 de abril, 223 permanecem em poder do Boko Haram.

 Mobilização internacional

A mobilização internacional para localizar as estudantes se intensifica. O presidente francês, François Hollande, propôs a realização de uma reunião internacional no próximo sábado, em Paris, com líderes de países africanos para abordar os problemas de segurança e terrorismo na Nigéria.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.