Acessar o conteúdo principal
Síria/EUA

Americano cometeu atentado suicida na Síria, confirma EUA

População de Aleppo em fuga, Síria.
População de Aleppo em fuga, Síria. AFP PHOTO/BARAA AL-HALABI

Um cidadão americano cometeu um atentado suicida na Síria, anunciou nesta sexta-feira (30) Jennifer Psaki, porta-voz do Departamento de Estado. Sem dar detalhes, ela acrescentou apenas que o homem “estava envolvido em um ataque suicida a bomba” no interior do país.

Publicidade

Segundo o jornal The New York Times, trata-se de um americano na faixa dos 20 anos, de descendência árabe e que cresceu na Flórida.

De acordo com um vídeo publicado por defensores da Frente Al-Nosra, braço sírio da rede Al-Qaida, o homem, conhecido pelo nome de guerra Abu Huraira al-Amriki, ajudou a realizar um ataque terrorista com um caminhão carregado de explosivos, no último domingo, na província de Idlib, no norte do país.

Estrangeiros na Síria

Os Estados Unidos estão “preocupados pelo fluxo de combatentes estrangeiros” na Síria, disse a porta-voz, sem precisar quantos americanos estariam nessa situação.

Segundo um alto funcionário citado pelo jornal americano, as autoridades acham que o atentado aconteceu na segunda visita desse homem à Síria, cujo pseudônimo em árabe significa “o americano”, que se juntou aos militantes islâmicos para combater o regime de Bachar al-Assad. O cidadão americano estaria na Síria há um ano, estimou a fonte.

Dois mil mortos em cinco meses

Quase dois mil civis - crianças no caso de mais de um quarto do total - foram assassinadas nas ofensivas aéreas do exército na província de Aleppo, controlada pelos rebeldes, apenas nos cinco primeiros meses deste ano. 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.