Acessar o conteúdo principal
Grupo Estado Islâmico/Ameaça

Líder jihadista diz que batalha “vai atingir os lares dos europeus”

Ônibus sevindo de barricadas para soldados no norte da Síria próximmo de Allepo.
Ônibus sevindo de barricadas para soldados no norte da Síria próximmo de Allepo. REUTERS/Sultan Kitaz

A coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos voltou a atacar alvos do grupo Estado Islâmico na madrugada desta segunda-feira (29). Em resposta, os extremistas do Al Nosra, braço da Al Qaeda na Síria, fizeram novas ameaças contra os integrantes da coalizão. O líder do grupo, Abu Mohammad al-Joulani, declarou, em uma gravação publicada na internet, que a batalha contra os países inimigos vai atingir "os lares" dos cidadãos europeus e americanos.

Publicidade

"Os líderes dos seus países não vão pagar sozinhos o preço dessa guerra. Vocês também vão pagar caro", ameaçou al-Joulani. Pela primeira vez, os bombardeios da coalizão atingiram o complexo de gás de Coneco, no leste da Síria, na fronteira com o Iraque. A instalação estava nas mãos dos jihadistas.

Segundo a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos, os ataques não deixaram vítimas fatais. A aviação dos Estados Unidos e dos países árabes também bombardeou posições do grupo Estado Islâmico no Iraque.

Turquia entra na guerra

Apesar das ameaças, a Turquia também deve integrar essa aliança internacional contra o movimento terrorista EI. Nesta segunda, o governo do presidente Recep Erdogan vai apresentar ao parlamento um projeto de lei para autorizar a participação das forças armadas turcas no Iraque e na Síria.

Essa autorização não seria para atacar diretamente as posições do grupo Estado Islâmico, e sim proteger as fronteiras do país contra o avanço dos jihadistas. O grupo extremista atacou o vilarejo sírio de Kobane, que fica justamente na fronteira com a Turquia. E os combates na localidade permanecem intensos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.