Acessar o conteúdo principal
Rússia/ censura

Rússia convence Facebook a fechar página de opositores

Oleg (e) e o irmão, Alexei Navalny, saberão o veredicto da justiça no dia 15 de janeiro, para quando estava marcada a manifestação.
Oleg (e) e o irmão, Alexei Navalny, saberão o veredicto da justiça no dia 15 de janeiro, para quando estava marcada a manifestação. REUTERS/Maxim Zmeyev

As autoridades russas convenceram o Facebook a suspender uma página de promoção a uma manifestação de apoio ao principal opositor ao governo, Alexei Navalny. A medida enfureceu os usuários da rede social neste domingo (21).

Publicidade

Partidários do líder opositor criaram uma página no Facebook para uma “manifestação pública” sobre o veredicto de um processo contra Navalny, que deve sair no dia 15 de janeiro. Ele e o irmão, Oleg, são acusados de ter desviado 27 milhões de rublos (cerca de R$ 1,21 milhão) da empresa francesa Yves Rocher, o que poderá lhes custar até 10 anos de prisão.

O Serviço Federal russo de vigilância de comunicações e de tecnologias da informação (Roskomnadzor) indicou neste domingo que a página tinha sido bloqueada por ordem do procurador-geral. A página já tinha mais de 12 mil assinaturas no momento de sua suspensão, e só poderá ser reaberta mediante um endereço IP não russo e unicamente por usuários que não sejam russos.

Opositor protesta contra decisão

Navalny reagiu indignado em sua página do Facebook e afirmou que "se trata de um comportamento desagradável e surpreendente da parte do Facebook russo", que segundo ele bloqueia páginas devido a uma "simples solicitação dos fraudadores do Roskomnadzor".

Os partidários de Navalny criaram rapidamente novas páginas e, em algumas delas, denunciam a "censura" do Facebook.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.