Acessar o conteúdo principal
Boko Haram/Nigéria

Boko Haram resiste à ofensiva de tropas africanas na Nigéria

Soldados nigerianos enfrentam membros do Boko haram. Ao fundo, a bandeira do grupo terrorista.
Soldados nigerianos enfrentam membros do Boko haram. Ao fundo, a bandeira do grupo terrorista. RFI/ Nicolas Champeaux

A duas semanas das eleições presidenciais na Nigéria, o Boko Haram multiplica sua ofensiva na região nordeste do país. Ontem, o grupo islâmico radical lançou um ataque contra Maiduguri, cidade de um milhão e meio de habitantes e ex- reduto do Boko Haram.

Publicidade

Os combates entre tropas africanas e o Boko Haram se intensificam. O grupo terrorista tem conseguido resistir aos dois dias consecutivos de ataque, mas encontraram forte presença militar em diferentes pontos de acesso à cidade e foram obrigados a recuar.

A população de Maiduguri dobrou com a volta de moradores que haviam fugido dos massacres dos últimos meses. Em Postikum, no estado de Yobé, um kamikaze lançou ontem sua carga de explosivos em frente à casa de um candidato às eleições legislativas de 14 de fevereiro. Não houve feridos entre os participantes do encontro. Em Gombe, duas explosões mataram cinco pessoas.

Ofensiva do exército do Chade mira fronteira da Nigéria com Camarões

Na fronteira com os Camarões, o exército do Chade tentou uma ofensiva terrestre para controlar a cidade de Gamboru. Ma,s diante do grande número de jihadistas, avaliados entre 15 mil e 20 mil homens, os militares chadianos decidiram bombardear a cidade com ataques aéreos que duraram todo o final de semana.

Na operação deste domingo, helicópteros do exército chadiano atacaram durante duas horas as posições do Boko Haram em Gamboru. No sábado (31), segundo informações do exército do Chade, 123 membros do Boko Haram morreram nos bombardeios aéreos. Do lado do Chade, há 3 mortos e 12 feridos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.