Acessar o conteúdo principal
Africa/Boko Haram

Grupo extremista Boko Haram faz primeiro ataque no Chade

Blindados do exército do Chade atuam na fronteira da Nigéria e de Camarões contra o grupo Boko Haram.
Blindados do exército do Chade atuam na fronteira da Nigéria e de Camarões contra o grupo Boko Haram. AFP PHOTO / STEPHANE YAS

O grupo radical islâmico Boko Haram efetuou na madrugada desta sexta-feira (13) um ataque no vilarejo de Ngouboua, às margens do lago Chade. O episódio deixou pelo menos sete mortos. Essa foi a primeira vez que os extremistas agiram no território chadiano.

Publicidade

Os rebeldes chegaram de barco no vilarejo, que fica a apenas dois quilômetros da fronteira com a Nigéria. Um primeiro grupo atacou os postos de polícia e um segundo incendiou parte das casas do local, provocando pânico na população.

As forças de ordem conseguiram afastar os extremistas, mas um policial foi morto e outros quatro ficaram feridos durante os confrontos. Entre os habitantes, o chefe do vilarejo e três moradores foram assassinados no ataque. Um pouco mais tarde, aviões do exército chadiano contra-atacaram e bombardearam as embarcações usadas pelos radicais. 

A segurança foi reforçada na região e os funcionários da missão humanitária das Nações Unidas, instalados em Bagassona, a uma hora de distância de Ngouboua, não puderam deixar a base.

Exército chadiano combate rebeldes

Desde janeiro o governo do Chade tem enviado militares para lutar, junto com as forças de camaronesas, contra a atuação do grupo Boko Haram na Nigéria e no extremo norte de Camarões. No início de fevereiro, cerca 200 jihadistas e nove soldados do exército do Chade morreram durante uma ofensiva no território nigeriano.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.