Acessar o conteúdo principal
Naufrágio/Mianmar

Naufrágio de balsa deixa mais de 30 mortos em Mianmar

Autoridades suspeitam que a balsa afundou devido à superlotação.
Autoridades suspeitam que a balsa afundou devido à superlotação. Reprodução de vídeo

O naufrágio de uma balsa que transportava mais de 200 passageiros na costa oeste de Mianmar deixou ao menos 33 mortos e 12 desaparecidos nesta sexta-feira (13). De acordo com as autoridades, a embarcação estava superlotada.

Publicidade

Segundo a polícia, 29 mulheres e quatro homens foram retirados sem vida do mar. Até a tarde deste sábado, 169 passageiros haviam sido socorridos pela marinha nacional e embarcações particulares.

Inicialmente, o mau tempo na região de Rakhine havia sido apontado como a causa do naufrágio. Mas a polícia suspeita que a balsa Aung Takon 3, que fazia um trajeto entre Kyaukphyu e Sittwe, afundou porque estava sobrecarregada.

A embarcação transportava, oficialmente, 214 passageiros e membros da tripulação, mas autoridades apontam que o número de pessoas que estavam a bordo pode ser superior a 300. Habitantes relataram que muitos passageiros compraram passagens sem que fossem registradas, uma prática comum nas balsas em Mianmar.

A região de Rakhine registra com frequência naufrágios de embarcações da minoria muçulmana rohingya. Cidadãos desta etnia tentam frequentemente fugir de Mianmar, devido ao intenso conflito com a maioria budista.

Apesar de um grande número de turistas frequentar esta região de Mianmar, a polícia informou que nenhuma das vítimas é estrangeira.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.