Acessar o conteúdo principal
Ciclone/Vanuatu

Pior ciclone já registrado no Pacífico devasta ilhas Vanuatu

Ventos do ciclone Pam chegaram a até 340 km/h no arquipélago de Vanuatu na noite desta sexta-feira (13).
Ventos do ciclone Pam chegaram a até 340 km/h no arquipélago de Vanuatu na noite desta sexta-feira (13). REUTERS/UNICEF Pacific/Handout via Reuters

A região sul do oceano Pacífico enfrenta o ciclone Pam, o pior já registrado até hoje. O arquipélago de Vanuatu foi devastado na madrugada deste sábado (14) pelas fortes chuvas e ventos que chegaram a até 340 km/h. Ao menos oito pessoas morreram, mas as autoridades alertam que o número de vítimas deve aumentar nas próximas horas.

Publicidade

A capital das Ilhas Vanuatu, Port-Vila, é um dos locais mais atingidos pelo ciclone Pam, de categoria cinco: o nível máximo deste tipo de intempérie. Muitas residências desabaram, os telhados das casas foram arrancados e árvores foram derrubadas pelos ventos. A maior parte da região está sem energia elétrica, água e sem comunicação.

A intempérie chegou ao arquipélago localizado a nordeste da Austrália na sexta-feira à noite e se move para a região sudeste do oceano Atlântico. Habitantes relatam que as ondas chegaram até 8 metros e várias regiões da capital estão inundadas. Algumas ilhas como Tanna, no no sul do país, onde vivem 32 mil pessoas, estão completamente isoladas e sem comunicação.

"Parecia que era o fim do mundo", declarou a porta-voz da Unicef no local, Alice Clements. "Tivemos a impressão que uma bomba tinha explodido no meio da capital. Não há mais eletricidade e nem água. E os ventos continuam forte em Port-Vila", contou por telefone celular.

Estragos

Um primeiro relatório emitido pela ong Save the Children aponta que o ciclone Pam deixou ao menos oito mortos e cerca de vinte feridos. Mas outros boletins não-oficiais relatam dezenas de vítimas. Equipes de ajuda humanitária informam que a dimensão dos estragos só poderá ser apurada daqui a alguns dias.

A ONU anunciou que vai enviar equipes de socorro neste domingo ao arquipélago, mas teme que seus aviões não consigam aterrissar porque o aeroporto do local está fechado. O governo da Austrália também anunciou que está pronto para enviar ajuda ao país.

Ciclone monstro

Entrevistada pela RFI, Isabelle Austin, representante local da Unicef, classificou o ciclone de categoria 5 como "um monstro ". "Este é o maior ciclone que vimos em todas as ilhas do Pacífico", disse, explicando que o impacto do Pam é muito maior do que o previsto. "Alguns de meus colegas tiveram que passar a noite debaixo de suas camas porque os ventos explodiram as janelas", relatou.

A chefe da delegação do Pacífico da Cruz Vermelha, Aurélia Balpe, disse à RFI que o clima entre a população é de muito medo. "Há muita destruição, muita apreensão. Várias casas desabaram e esperamos não encontrar muitos mortos nos destroços", declarou.

Paraíso fiscal

O arquipélago de Vanuatu é formado por 83 ilhas e conta com uma população de 260 mil pessoas em uma área de cerca de 12 mil quilômetros quadrados. O país é um dos mais pobres do mundo e considerado um importante paraíso fiscal.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.