Acessar o conteúdo principal
Nuclear/Irã/Estados Unidos

A duas semanas do fim do prazo, Irã e EUA retomam negociações sobre programa nuclear

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry (E), e o ministro das Relações Exteriores do Irã, em imagem de arquivo.
O secretário de Estado norte-americano, John Kerry (E), e o ministro das Relações Exteriores do Irã, em imagem de arquivo. REUTERS/Rick Wilking

Com a aproximação do fim do prazo para que o Irã e os Estados Unidos encontrem um acordo político sobre o programa nuclear de Teerã, representantes dos dois países iniciam uma nova rodada de negociações na noite deste domingo (15), em Lausanne, na Suíça. Dia 31 de março é a data limite para que seja selado um compromisso que impeça o Irã de construir uma bomba atômica.

Publicidade

O ministro das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, e sua equipe chegaram na manhã deste domingo à Lausanne. "Durante os próximos dias devemos alcançar todas as soluções possíveis e começar a redigir um acordo de maneira precisa e detalhada", declarou Zarif à televisão iraniana.

Já o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, chegou nesta noite à cidade no oeste suíço. Ainda no Egito, onde participava de uma conferência internacional de investidores, o diplomata disse que estava esperançoso sobre o sucesso do encontro, mas que algumas "lacunas importantes" do processo ainda estavam em aberto. "Se o programa nuclear iraniano for pacífico, vamos finalizá-lo", ressaltou, antes de embarcar para a Suíça.

Zarif e Kerry devem se encontrar nesta noite ainda em um hotel de Lausanne para dar sequência às negociações. A rodada de diálogos é crucial para que seja encontrado um acordo político sobre o programa nuclear de Teerã.

O compromisso completo, com todos os detalhes técnicos, tem como prazo limite o dia 1º de julho. Ele suspenderia as sanções internacionais impostas a Teerã pelo enriquecimento de urânio.

Bomba atômica

Depois de 12 anos de tensões entre Estados Unidos e Irã e 18 meses de negociações intensas, a expectativa do grupo dos 5+1 (Estados Unidos, China, Rússia, Reino Unido, França e Alemanha) é de garantir, por meio de um acordo, que o Irã seja impedido de construir uma bomba atômica.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.