Acessar o conteúdo principal
Brics

Líderes dos Brics apresentam plano de ação em encerramento de cúpula

Foto oficial da VII Cúpula do BRICS
Foto oficial da VII Cúpula do BRICS Roberto Stuckert Filho/PR

Os chefes de Estado e de governo dos Brics assinaram no encerramento da cúpula em Ufá, na Rússia, o documento que oficializa o banco de desenvolvimento do bloco e apresentaram o documento que define o plano de ação da parceria econômica do grupo de países que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Publicidade

Especial para a RFI, de Ufá, na Rússia

"As reservas de 100 bilhões de dólares em capital nos darão a oportunidade de reagir a movimentos dos mercados financeiros a tempo e de maneira adequada", afirmou o presidente russo, Vladimir Putin.

No discurso oficial, Dilma afirmou que as economias dos Brics continuarão a ser o motor da economia global. "Está em negociação na ONU uma nova agenda do desenvolvimento pós-2015, que dá início a um novo ciclo de cooperação internacional, voltado para o desenvolvimento sustentável. As iniciativas lançadas pelos Brics terão um papel decisivo e muito contribuirão de modo construtivo para esse novo momento das relações internacionais", disse.

Mas Rússia, China e também o Brasil passam por um período de desaceleração da economia. Nesta quinta-feira (9), o FMI reduziu a previsão de crescimento do país e calcula que a economia nacional vai encollher 1,5%.

Entrada de capital

Para mudar esse cenário, será preciso entrada de capital. A presidente ressaltou que o investimento externo mundial caiu quase 50% nos últimos cinco anos. Ela estima que, até 2020, os países em desenvolvimento precisarão de um volume de investimento em infraestrutura superior a US$ 1 trilhão por ano.

Ao longo do dia, a presidente teve encontros bilaterais com Belarus, África do Sul, Índia e China. Em uma reunião longa com seu homólogo chinês, Xi Jinping, Dilma afirmou que fará uma visita à China em 2016.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.