Acessar o conteúdo principal
Irã/programa nuclear

Acordo sobre programa nuclear iraniano deve ser anunciado hoje ou amanhã

Trabalhadores iranianos na frente da usina nuclear de Bushehr, no Irã nesta foto de arquivo 26 de outubro de 2010.
Trabalhadores iranianos na frente da usina nuclear de Bushehr, no Irã nesta foto de arquivo 26 de outubro de 2010. REUTERS/Mehr News

É grande a expectativa para o anúncio nesta segunda-feira (13) ou amanhã de um acordo histórico sobre o programa nuclear iraniano. Após duas semanas de discussões acaloradas em Viena, sede da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), falta pouco para as grandes potências (Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha) fecharem um compromisso com a república islâmica.

Publicidade

As discussões entre Irã e o grupo 5+1 estão em negociações há mais de 12 anos.O objetivo é garantir o caráter pacífico das atividades nucleares iranianas, em troca da suspensão das sanções internacionais que asfixiam a economia do país desde 2006.

Segundo uma porta-voz da delegação iraniana, o documento tem 100 páginas e 98% dos artigos estariam definidos. Mas o vice-ministro das Relações Exteriores do Irã, Abbas Araqchi, disse que algumas questões difíceis continuavam em aberto. Mas o ministro chinês das Relações Exteriores, Wang Yi, afirmou que já existem as condições para permitir um "bom acordo".

Otimismo

O secretário de Estado americano, John Kerry, afirmou estar otimista. O ministro francês das Relações Exteriores, Laurent Fabius, que deveria deixar Viena para viajar nesta segunda-feira à África, cancelou a viagem e ficou na capital austríaca para continuar na mesa de negociações. O chanceler britânico, Philip Hammond, que deixou Viena ontem à tarde, retornou nesta manhã para o sprint final das negociações.

O acordo vai definir inspeções nas instalações nucleares iranianas, para garantir que o país não terá os meios para fabricar a bomba atômica. As negociações esbarram nas inspeções de bases miliates do Irã e nas condições de levantamento do embargo comercial imposto ao país.

 

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.