Acessar o conteúdo principal
Indonésia/Aviação/Acidente

Avião indonésio cai na região de Papua com 54 pessoas a bordo

Sede em Jacarta da Trigana Air, companhia que faz parte da lista das empresas proibidas de voar na União Europeia.
Sede em Jacarta da Trigana Air, companhia que faz parte da lista das empresas proibidas de voar na União Europeia. REUTERS/Darren Whiteside

Um avião comercial indonésio com 54 pessoas a bordo perdeu contato neste domingo (16) com o centro de controle durante um voo na província oriental indonésia de Papua. Os moradores da região afirmam ter encontrado os destroços da aeronave da Trigana Air. A empresa fazia parte das companhias aéreas proibidas de operar na União Europeia.

Publicidade

Segundo o ministério indonésio responsável pela aviação, a aeronave teria caído nas montanhas de Papua. O avião, um ATR 42 da companhia aérea Trigana Air, perdeu contato pouco depois de decolar do aeroporto de Sentani de Jayapura, capital de Papua, com destino Oksibil, também na Indonésia. O aparelho transportava 49 adultos, entre eles cinco tripulantes, e cinco crianças.

O voo, que tinha duração prevista de 45 minutos, desapareceu 30 minutos depois de decolar. Segundo o capitão Beni Sumaryanto, diretor de operações da Trigana Air, dez minutos antes da hora da chegada, o avião entrou com contato com a torre de controle de Oksibil para pedir autorização para pousar, mas nunca chegou ao aeroporto.

Meia hora após esse contato, a companhia aérea indonésia ordenou que outro aparelho fizesse o mesmo percurso para localizar o avião desaparecido. "O tempo estava muito ruim, a aeronave não encontrou a outra e voltou para Sentani. Oksibil é uma zona montanhosa, onde o tempo é muito imprevisível. Pode ficar nebuloso, escuro e com ventania, sem aviso prévio", explicou o capitão. "Suspeitamos claramente que seja um problema ligado às condições meteorológicas. Não se trata de uma superlotação, já que o avião podia transportar 50 passageiros", assegurou Sumaryanto.

As buscas foram interrompidas até a manhã de segunda-feira. 

Trigana Air estava na lista das companhias perigosas

A Trigana Air é uma pequena companhia aérea fundada em 1991 e que oferece voos domésticos para 40 destinos na Indonésia. Ela faz parte da lista de empresas proibidas de voar no céu europeu por razões de segurança.

A Indonésia tem um triste histórico no setor da aviação, com vários acidentes recentes. Na quarta-feira, um avião Cessna da companhia indonésia Komala Air caiu no distrito de Yahukimo, na Papua, matando uma pessoa e ferindo gravemente outras cinco. Em julho, uma aeronave das forças armadas caiu no meio da cidade de Medan, fazendo 142 mortos. Um aparelho da AirAsia, que viajava da cidade indonésia de Surabaya a Cingapura, caiu em dezembro no mar de Java durante uma tempestade. Seus 162 ocupantes perderam a vida.

O setor aéreo indonésio está crescendo rapidamente, assim como a economia do país asiático, e cada vez mais as pessoas usam avião para se deslocar pelo país, formado por um imenso arquipélago. Mas as companhias aéreas têm dificuldade de encontrar técnicos e pilotos bem treinados para acompanhar o ritmo de crescimento do setor.

(Com informações da AFP)

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.