Acessar o conteúdo principal
Retrospectiva

Lembre 10 notícias boas do ano de 2015

A população dos pandas voltou a crescer em 2015
A população dos pandas voltou a crescer em 2015 ZooParc de Beauval

Apesar do terrorismo, das catástrofes naturais e da crise migratória, 2015 também foi repleto de boas notícias. Nesta pequena retrospectiva destacamos 10 fatos positivos neste ano. 

Publicidade

1. Fim da epidemia do ebola

No mês de novembro, o último paciente vítima do ebola foi curado na Guiné. Trata-se de uma bebê de algumas semanas que nasceu com o vírus. Desde então, nenhum caso novo foi declarado pela Organização Mundial da Saúde. A epidemia havia começado em dezembro de 2013 na Libéria. O ebola provocou a morte de mais de 11 mil pessoas, entre 29 mil contaminadas. 99% das pessoas afetadas são habitantes da Guiné, da Libéria e da Serra Leoa.

2. Descoberta de um primo distante da Terra

A notícia foi divulgada no verão europeu. O telescópio Kepler, lançado em 2009 na busca de exoplanetas (que giram ao redor de uma estrela fora do sistema solar), identificou um gêmeo da Terra, batizado de Kepler-452b . A descoberta é muito importante: apesar de possuir um diâmetro 60% maior que o da Terra, o exoplaneta é extremamente parecido com o nosso. Ele se encontra na zona habitável da sua estrela, que tem temperatura e massa equivalentes às do Sol, em torno da qual gira em 385 dias. O Keler-452b poderia ter uma atmosfera, água em estado líquido e abrigar vida.

3. Acordo da Conferência Mundial do Clima, a COP 21

A COP 21, realizada em novembro-dezembro em Paris, resultou em um acordo histórico entre 195 países para lutar contra o a aquecimento global. Os participantes concordaram em uma meta para manter o aquecimento abaixo de 2°C em relação aos níveis pré-industriais e de restringir o aumento da temperatura a 1,5°C. Os objetivos serão revistos a cada cinco anos.

4. Animais fora do risco de extinção

Animais pelo mundo que corriam risco de extinção voltaram a ver suas populações crescerem. Na China, os número de pandas agora é 1864, 17% a mais que em 2003. Segundo a organização WWF, o aumento atesta o engajamento do governo chinês na proteção dos pandas gigantes selvagens. Outras espécies foram descobertas em 2015, como a rã transformista do Equador e os macacos espirradores do Himalaia.

5. A escolarização das crianças avança no mundo

Segundo a ONU, o número de crianças não-escolarizadas, em idade para frequentar o ensino básico, diminuiu quase pela metade em 15 anos no mundo, passando de 100 milhões em 2000 a 57 milhões em 2015

6. Mulheres sauditas votam pela primeira vez

A Arábia Saudita era o último país do mundo a não dar às mulheres os mesmos direitos dos homens na participação em eleições. No dia 12 de dezembro, pela primeira vez, as sauditas puderam votar e apresentar candidaturas nas eleições municipais. De 978 mulheres candidatas, 17 foram eleitas - uma em Meca.

7. Cuba e EUA se reconciliam

Depois de vários meses de negociações, os presidentes Raúl Castro e Barack Obama anunciaram a retomada das relações diplomáticas entre os dois países, rompidas há 54 anos. Uma decisão que deverá permitir o levantamento do embargo econômico contra a ilha. Um dos últimos vestígios da Guerra Fria vai desaparecer.

8. A volta ao mundo de um avião a energia solar

Um avião que não usa querosene ou qualquer outro combustível (não poluente) foi inventado este ano. Trata-se do Solar Impulse, movido a energia solar e que iniciou a volta ao mundo a partir de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

9. Cura completa da Aids em uma paciente

Uma francesa de 18 anos, que nasceu com o vírus HIV e que não recebe tratamento médico desde os 6 anos, foi declarada totalmente curada. Foi a primeira vez que isso aconteceu no mundo e que pode significar uma esperança para a descoberta de uma cura definitiva da doença. A empresa Unaids lançou uma fase de teste de uma vacina.

10. Acordo histórico sobre o programa nuclear iraniano

O Irã e as grandes potências conseguiram concluir em julho um acordo histórico em Viena, na Áustria, para limitar o programa nuclear iraniano. O objetivo é evitar que o Irã obtenha uma arma nuclear e garantir que o programa nuclear seja usado apenas para fins pacíficos. Em troca, serão retiradas as sanções internacionais contra o país.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.