Acessar o conteúdo principal
Terrorismo / Turquia

Turquia prende um suspeito de ligação com atentado em Istambul

O bairro turístico de Sultanahmet, onde aconteceu o atentado, tem vista para o Estreito de Bósforo.
O bairro turístico de Sultanahmet, onde aconteceu o atentado, tem vista para o Estreito de Bósforo. REUTERS/Murad Sezer

A polícia turca prendeu um suspeito relacionado com o atentado ocorrido nessa terça-feira (12) em Istambul, no qual morreram 10 pessoas, todos turistas alemães. A informação da detenção foi divulgada pelo ministro do Interior turco, Efkan Ala, após uma reunião com o colega alemão, Thomas de Maizière.

Publicidade

"Uma pessoa foi detida na noite de terça-feira. A investigação segue seu curso meticulosamente e com muita atenção", afirmou o ministro turco. Já o ministro alemão afirmou que não há indícios de que o atentado, que matou dez turistas alemães, tivesse seu país como alvo. Maizière declarou que não vê "nenhuma razão para desistir das viagens à Turquia". A Alemanha integra a coalizão internacional que combate o grupo Estado Islâmico (EI) na Síria.

O número de feridos na explosão passou de 15 para 17 pessoas, segundo novo balanço das autoridades turcas. O ministro Ala afirmou que onze vítimas continuam hospitalizadas nesta quarta-feira (13), incluindo um cidadão norueguês e um peruano. Sete alemães permanecem hospitalizados, sendo que cinco deles recebem tratamento intensivo na UTI.

As informações sobre a identidade do autor do ataque são confusas. As autoridades turcas afirmam que o homem-bomba é um sírio de 28 anos, que entrou na Turquia há poucos dias, proveniente da Síria, e seria um integrante do grupo Estado Islâmico. Já a mídia turca se refere ao terrorista como sendo Nabil Faldi, nascido na Arábia Saudita. Ele teria entrado na Turquia como um refugiado sírio no dia 5 de janeiro. A polícia teria conseguido identificá-lo graças às impressões digitais deixadas no cadastro da imigração. É provável que o homem-bomba seja de nacionalidade síria, mas nascido na Arábia Saudita.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.