Acessar o conteúdo principal
Paquistão/ Mulheres

Nova geração de motoristas mulheres nas estradas do Paquistão

Para as mulheres do Paquistão, aprender a dirigir dá a elas uma outro meio de fugir dos assédios masculinos dos meios de transporte público.
Para as mulheres do Paquistão, aprender a dirigir dá a elas uma outro meio de fugir dos assédios masculinos dos meios de transporte público. AFP PHOTO / ARIF ALI

No Paquistão, aprender a dirigir e se deslocar sem precisar esperar por um pai ou um irmão é sinônimo de independência para muitas mulheres. Graças à carteira de habilitação elas podem enfim ter acesso a empregos que até então eram reservados aos homens. Sem contar que, ter seu próprio veículo, é um meio de evitar os assédios masculinos das quais são vítimas nos transportes públicos.

Publicidade

Guiar é ter mais liberdade e segurança

Tayyaba, 22 anos, trabalha a 50 km de distância de casa. Se não fosse a sua moto como meio de locomoção, nunca iria poder exercer o emprego de agente alfandegária na fronteira entre o Paquistão e a Índia.
Um relatório da OIT(Organização Internacional do Trabalho) afirma que ¾ das mulheres paquistanesas não trabalham por falta de segurança nos transportes públicos.

Várias campanhas de sensibilização foram feitas para que a sociedade aceite as mulheres trabalhando em certos empregos que eram até então reservados aos homens como dirigir moto-táxis e caminhões.

Na província de Lahore, desde novembro último, foi lançado um programa no qual 70 mulheres começaram a ter aulas para dirigir motos.

Veja a reportagem em parceria da France 24 e da AFP sobre este novo fenômeno da sociedade paquistanesa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.