Acessar o conteúdo principal
Discriminação

Homossexualidade ainda é considerada crime em mais de 50 países

Manifestação contra a Homofobia e igualdade de direitos em Paris.
Manifestação contra a Homofobia e igualdade de direitos em Paris. REUTERS/GONZALO FUENTES

O escritório das Nações Unidas para os Direitos Humanos acaba de divulgar um balanço dos países onde a homossexualidade ainda é considerada um crime. As informações são apresentadas por meio de um mapa interativo, que mostra a evolução, entre 1799 e 2015, das leis que reprimem os homossexuais.

Publicidade

A ferramenta, disponível na internet, inclusive em português, foi intitulada “História do direito de amar”. Interativo, o mapa mostra, seguindo uma linha do tempo, quando os países passaram a considerar a homossexualidade um crime e quando as relações entre pessoas do mesmo sexo foi retirada da lista de delitos.

O balanço mostra que, em 2015, ser homossexual ainda é considerado um crime em mais de 50 países. Além de várias nações africanas, como Argélia, Sudão ou Nigéria, ou árabes, como Líbano, Qatar ou Arábia Saudita – este último aplicando, inclusive, a pena de morte –, o estudo também revela que em locais que fazem fronteira com o Brasil, como a Guiana, a homossexualidade também é criminalizada.

Outro dado que chama a atenção no mapa interativo é que em alguns países, vistos atualmente como progressistas, os homossexuais só deixaram de ser considerados criminosos recentemente. É o caso dos Estados Unidos, onde em quase metade dos estados do país a homossexualidade era um crime até meados da década de 1990.

Clique para ver o mapa da criminalização da homossexualidade de 1799 até 2015

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.