Acessar o conteúdo principal
Mundo

Novas pistas sobre voo desaparecido surgem na ilha de Reunião

MH370: segundo fragmento encontrado na costa de Moçambique
MH370: segundo fragmento encontrado na costa de Moçambique Reuters/路透社

Um habitante da ilha de Reunião, no Oceano Índico, apresentou às autoridades um novo fragmento de metal, possivelmente, pertencente ao Boeing 777 da Malaysia Airlines desaparecido há dois anos.

Publicidade

Foi Johnny Bègue quem, em julho passado, encontrou, na ilha de Reunião, o primeiro pedaço de asa pertencente ao avião da Malaysia Airlines. Agora, o mesmo homem encontrou o terceiro fragmento, uma placa de 40 centímetros de comprimento por 20 de largura. A peça foi encontrada na quinta-feira (3) à noite, quando Bègue caminhava pela praia.

 

Esta nova descoberta acontece dias depois que um segundo pedaço de metal foi parar no balneário de Vilankulo, na costa de Moçambique. Enquanto Bègue entregava o seu achado às autoridades na ilha de Reunião, o fragmento encontrado em Moçambique foi entregue à embaixada australiana em Maputo para que fosse analisado na Austrália, país encarregado pelas buscas no Oceano Índico.
 

O voo MH370 da Malaysia Airlines desapareceu dos radares no dia 8 de março de 2014, logo após ter decolado do aeroporto de Kuala Lumpur rumo a Pequim.
 

Enquanto aguardam o primeiro relatório sobre a investigação do acidente, que deverá ser publicado no dia 8 de março, dois anos depois do desaparecimento, os parentes das vítimas pedem ao governo australiano que não abandone as buscas, programadas para serem encerradas em julho deste ano.
 

Com 239 passageiros a bordo, o desaparecimento do voo MH370 é considerado um dos maiores mistérios da história da aviação.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.