Acessar o conteúdo principal

Vladimir Putin ordena retirada das forças russas da Síria

Vladimir Putin
Vladimir Putin REUTERS/Mikhail Klimentyev/Sputnik/Kremlin

O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou nesta segunda-feira (14) ao ministério da Defesa que inicie a retirada das forças russas na Síria a partir da terça-feira (15), uma medida que, segundo o Kremlin, foi acordada com o presidente sírio, Bashar al-Assad.

Publicidade

"A tarefa que encomendei ao ministério da Defesa e às forças armadas foi cumprida e, portanto, ordenei o ministério da Defesa que a partir de amanhã comece a retirada da maior parte dos contingentes militares da República Árabe da Síria", disse Putin ao ministro Sergei Shoigu, em um comentário transmitido pela TV.

A Presidência russa destacou que Putin ligou ao presidente sírio para informá-lo. "Os dois líderes destacaram que as ações da força aérea russa permitiram mudar de forma radical a luta conta o terrorismo, atingir a infra-estrutura de seus combatentes e causar-lhes um dano significativo", informou o Kremlin, destacando que Moscou manterá uma base aérea para monitorar o cessar-fogo.

A Rússia iniciou em setembro uma campanha de bombardeios para apoiar o governo sírio, uma operação que ajudou a fortalecer as forças do regime e tomar uma posição ofensiva.

Nesta segunda-feira (14) iniciou-se um novo ciclo de conversações indiretas em Genebra, mediadas pela ONU para alcançar uma saída política para o conflito, mas a solução parece distante, já que há diferenças abismais sobre qual deve ser o futuro de Assad. Desde 17 de fevereiro está em vigor um cessar-fogo, que exclui os grupos extremistas Estado Islâmico e Frente Al Nusra.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.