Acessar o conteúdo principal
Bangladesh

Grupo Estado Islâmico reivindica autoria de ataque em Bangladesh

Grupo Estado Islâmico atacou restaurante do bairro de Gulshan, frequentado por estrangeiros em Dacca, capital de Bangladesh.
Grupo Estado Islâmico atacou restaurante do bairro de Gulshan, frequentado por estrangeiros em Dacca, capital de Bangladesh. AFP

Um ataque de uma facção ligada ao grupo Estado Islâmico (EI) em um restaurante de Dacca deixou ao menos dois mortos e cerca de 40 de feridos nesta sexta-feira (1°). O estabelecimento, em um bairro diplomático da capital de Bangladesh, é frequentado principalmente por estrangeiros.

Publicidade

Um grupo de homens armados invadiu o restaurante Holey Artisan Bakery, no bairro de Gulshan, e fez vários reféns. Segundo a rede de televisão norte-americana CNN, os agressores teriam trocado tiros com a polícia. As duas vítimas fatais seriam policiais e haveria também cerca de 40 feridos.

A agência Amak, ligada aos jihadistas, indica, no entanto, que há mais de 20 mortos e dezenas de feridos "de várias nacionalidades". "Comandos do grupo Estado Islâmico atacaram um restaurante frequentado por estrangeiros na cidade de Dacca, em Bangladesh", afirma o comunicado divulgado nas redes sociais.

O sequestro continuou até o final da noite desta sexta-feira, quando autoridades tentavam negociar com os agressores. Um empresário, Mohammed Suhrawardy, declarou ao jornal Daily Star que sua família escutou gritos de "Alá Akbar" (Deus é grande) e, logo depois, várias explosões.

Onda de violência

Bangladesh sofre com uma onda de assassinatos de defensores da laicidade, intelectuais e membros de minorias religiosas. Esses ataques têm sido atribuídos a grupos extremistas. As violências deixaram mais de 50 mortos nos últimos três anos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.