Acessar o conteúdo principal
Coreia do Norte/testes

Coreia do Norte testa novo míssil submarino

Escudo antimíssil que intercepta armas em altitudes elevadas
Escudo antimíssil que intercepta armas em altitudes elevadas Reuters/路透社

A Coreia do Norte lançou neste sábado (9) um míssil balístico submarino a partir de sua costa leste, de acordo com o ministério da Defesa da Coreia do Sul. Os norte-coreanos já haviam testado uma arma similar em abril.

Publicidade

Segundo um comunicado da agência de imprensa sul-coreana Yonhap, o míssil atingiu 10 mil metros antes de explodir em pleno voo. “Os norte-coreanos não param de violar as resoluções da ONU, lançando com frequência mísseis balísticos”, diz o texto.

De acordo com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, o tiro não constitui “uma ameaça imediata”. O lançamento deste sábado também ocorre um dia depois dos Estados Unidos anunciarem um acordo para a instalação de um escudo antimísseis na Coreia do Sul, diante das ameaças norte-coreanas.

O equipamento, chamado de THAAD, é capaz de interceptar e destruir mísseis balísticos em altitude elevada, fora da atmosfera. Uma bateria do tipo já está instalada na ilha americana de Guam, no Pacífico. A Rússia e a China, membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, foram contrários à iniciativa, e consideram que se trata de uma estratégia militar “perigosa”.

A tensão cresce ainda mais depois do anúncio de novas sanções financeiras adotadas pelos americanos, que colocaram oficialmente o líder norte-coreano Kim Jong-Un em uma lista negra, o acusando ser diretamente responsável por inúmeras violações dos direitos humanos.

"Declaração de guerra aberta"

Segundo os norte-coreanos, a medida equivale a uma "declaração de guerra aberta". O país prometeu “tomar medidas mais duras contra os Estados Unidos”. Pyongyang já realizou quatro testes nucleares desde 6 de janeiro. O regime de Kim Jong-un multiplicou os disparos de mísseis e agora tenta produzir um míssil intercontinental com capacidade para transportar uma ogiva nuclear até o continente americano.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.