Acessar o conteúdo principal
Colômbia/Farc

Com acordo de paz aprovado, Farc vão virar partido político

Rebeldes das Farc, às vésperas do congresso que aprovou acordo de paz.
Rebeldes das Farc, às vésperas do congresso que aprovou acordo de paz. REUTERS /John Vizcaino

Os guerrilheiros marxistas das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) aprovaram por unanimidade o acordo de paz com o governo e a ideia de formar um novo partido político, anunciou Ivan Marquez, chefe militar do grupo, nesta sexta-feira (23).

Publicidade

Segundo os termos do acordo, as Farc vão se transformar em partido político que poderá contar com dez parlamentares não eleitos até 2026. A decisão sobre o partido foi tomada ao final do último congresso organizado pela facção revolucionária em Yari, no sul da Colômbia.

Depois de quatro anos de negociações sob mediação cubana em Havana, Bogotá e as Farc chegaram no mês passado a um acordo de paz que coloca fim a meio século de uma rebelião que provocou cerca de 250 mil mortos.

“A guerra terminou, viva a Colômbia, viva a paz”, lançou Ivan Marquez à imprensa. “Informamos o país e o governo, os governantes e os povos do mundo inteiro que os delegados rebeldes presentes no congresso aprovaram o acordo de paz por unanimidade”, acrescentou.

Documento tem cinco pontos

O texto deverá ser assinado na segunda-feira (26) pelo presidente colombiano, Juan Manuel Santos, e por Rodrigo Londono, mais conhecido por seu nome de guerra “Timochenko”, chefe das Farc.

Os colombianos vão votar no dia 2 de outubro sobre o acordo. Em seguida ao plesbiscito, está prevista a desmobilização dos rebeldes. As pesquisas de opinião apontam que o acordo deverá ser ratificado. O documento de paz, com cinco pontos, prevê uma reforma agrária, o fim do comércio de drogas, indenização de vítimas, representação política das Farc e a desmobilização.

(Com informações da AFP)
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.