Acessar o conteúdo principal
China

Em busca de extraterrestres, China aciona maior telescópio do mundo

O telescópio FAST ocupa uma área capaz de acolher 30 campos de futebol
O telescópio FAST ocupa uma área capaz de acolher 30 campos de futebol STR / AFP

A China acionou neste domingo (25), na província de Guizhou, o maior telescópio do mundo. Um dos objetivos do instrumento de observação, capaz de captar sinais nos locais mais distantes do universo, é poder encontrar provas de vida extraterrestre.

Publicidade

Batizado pelo científicos de “Five-hundred-metre Aperture Spherical Radio Telescope” (FAST), o aparelho que, como seu nome indica tem 500 metros de diâmetro, começou a funcionar neste domingo, mesmo se sua inauguração oficial será realizada apenas no final do mês.

Instalado em uma zona rural, o telescópio, que ocupa uma área capaz de acolher 30 campos de futebol, começou a ser construído em 2011. Cerca de 10 mil moradores que viviam em um perímetro de 5km ao redor do aparelho foram desalojados para outra região.

O projeto custou ¥ 1,2 bilhões (R$ 600 milhões). Em razão de seu tamanho, FAST só poderá funcionar a pleno vapor dentro de três anos, após a realização de todos os testes.

O diretor geral da Sociedade chinesa de astronomia, Wu Xiangping, declarou no ano passado que o alto nível de sensibilidade do telescópio iria “ajudar a procurar vida inteligente fora de nossa galáxia”. Mas a principal ambição dos chineses, que investem cada vez mais em projetos do gênero, é conseguir instalar uma estação permanente em órbita antes de 2020 e, em seguida, enviar o homem à lua.

FAST ultrapassa, em tamanho, um telescópio equivalente em Porto Rico. Criado em 1963, o aparelho americano contribuiu para várias descobertas, como a da primeira estrela de nêutrons ou a primeira imagem direta de um asteroide.

Veja como foi a construção do maior telescópio do mundo

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.