Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Velório de Shimon Peres acontece nesta quinta-feira

Áudio 04:45
Chemi Peres, o filho de Simon Peres, anunciou nesta quarta-feira a morte do prêmio Nobel da Paz.
Chemi Peres, o filho de Simon Peres, anunciou nesta quarta-feira a morte do prêmio Nobel da Paz. JACK GUEZ / AFP

O ex-presidente e ex-primeiro-ministro de Israel, Shimon Peres, ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 1994, faleceu nesta quarta-feira, 28 de setembro, aos 93 anos de idade. Shimon Peres morreu pouco antes das 5h da manhã, no horário local, no Hospital Shiba, em Tel Hashomer (arredores de Tel Aviv), deixando a vida para entrar na História como um dos estadistas mais respeitados em Israel e em todo o mundo.

Publicidade

Daniela Kresch, correspondente da RFI em Israel

Shimon Peres faleceu duas semanas após dar entrada no hospital, depois de sentir mal. Chegou lúcido, andando normalmente, mas, já internado, sofreu um derrame cerebral grave, agravado pelo fato de que sofrera dois ataques cardíacos em janeiro, o que levou à colocação de um marcapasso no início de setembro.

Peres passou duas semanas entre a vida e morte. Mas ontem, diante da falência progressiva dos órgãos vitais, seus parentes decidiram não alongar mais sua vida com tratamentos paliativos. Os médicos então pediram que seus três filhos, oito netos e dois bisnetos fizessem a última visita a ele, que estava em coma, antes do último suspiro.

Peres será velado amanhã

Os preparativos para o funeral e o enterro de Peres começaram assim que a notícia foi confirmada. Ele será velado amanhã, no Knesset, o Parlamento em Jerusalém, por onde devem passar milhares de israelenses para saudar o famoso político, último da geração dos fundadores do país. Na sexta-feira (30), será enterrado com honras de chefe-de-Estado no cemitério do Monte Herzl, também em Jerusalém, com a presença de líderes locais e internacionais.

O presidente americano, Barack Obama, confirmou presença. Um clima de comoção tomou conta de Israel desde o anúncio do falecimento, às 5 horas da manhã. As TVs, as rádios e os principais sites de notícias israelenses exibem deste então programação especial, com depoimentos, memórias e análises dos principais feitos de Shimon Peres.

Eles destacam a importância de Peres, nascido com o nome de Szymon Perski, na Polônia, em 1923. Peres imigrou para Israel aos 11 anos com a família e, aos 23, começou a atual na política do recém-criado Estado judaico como assessor do ex-premiê David Ben-Gurion. Desde então, nunca deixou a política.

Programa nuclear israelense

Shimon Peres foi responsável pela criação do programa nuclear israelense, mas sua maior realização foi a negociação dos Acordos de Oslo entre Israel e a liderança palestina, em 1993, que o premiou com o Nobel da Paz, juntamente com o ex-primeiro-ministro Yitzhak Rabin, e o ex-presidente da Palestina, Yasser Arafat. Apesar disso, Shimon Peres passou a maior parte de sua vida política sem obter consenso.

Como um dos fundadores e líderes do Partido Trabalhista (de centro-esquerda), era considerado um político impaciente e rude, que colecionava inimigos, mas também sabia reconstruir amizades.Ele só se tornou querido por todos os israelenses ao assumir a presidência do país, um cargo apolítco (de 2007 a 2014).

Até mesmo seus críticos passaram a admirar sua capacidade de representar Israel dentro e fora do país, sempre com discursos de paz e esperança. Durante o mandato como presidente – e também depois dele – Peres atuou na ONG que fundou em 1997, o Centro Peres para a Paz.

Shimon Peres recebia diariamente personalidades do mundo inteiro para convesas sobre cultura, tecnologia, esportes e outros assuntos.O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, emitiu um vídeo no qual louvou Peres, dizendo que ele era um “homem da paz, trabalhou até seu último dia pelas negociações com nossos vizinhos”.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.