Acessar o conteúdo principal
Internet

Mais da metade da população mundial não usa internet

Enquanto em alguns lugares do mundo o acesso a internet se banalizou, principalmente graças aos telefones celulares, em outras regiões, boa parte da população continua desconectada
Enquanto em alguns lugares do mundo o acesso a internet se banalizou, principalmente graças aos telefones celulares, em outras regiões, boa parte da população continua desconectada REUTERS/Aly Song/File Photo

Mais da metade da população mundial não usa a internet devido ao custo proibitivo da banda larga. A constatação é de um relatório das Nações Unidas divulgado nesta terça-feira (22), em Genebra.

Publicidade

A União Internacional de Telecomunicações da ONU (ITU, na sigla em inglês) informou que cerca de 3,9 bilhões de pessoas não têm acesso à internet em casa ou no celular, e que o problema é maior entre as "mulheres, os idosos, as pessoas com menos acesso à educação, com rendas mais baixas e os moradores de zonas rurais". O relatório destaca que o maior obstáculo é o custo do acesso à banda larga, que apesar de ter ficado mais barata nos últimos dez anos, continua sendo "claramente inacessível" em muitos países pobres.

Em 2008, o preço médio de uma conexão fixa de banda larga no mundo era de US$ 80 mensais, uma tarifa que caiu para US$ 25 no ano passado, segundo a organização. No entanto, nos países mais pobres, um pacote mensal de banda larga fixa com apenas um gigabyte de dados – que é aproximadamente a quantidade necessária para baixar um filme – ainda custa mais da metade de um salário médio anual.

A internet em dispositivos móveis pode ser uma solução para ampliar o acesso, disse a ITU, observando que as redes de banda larga móvel cobrem tecnicamente 84% da população mundial. Mas para muitos, o custo do aparelho é a maior barreira econômica para o acesso à internet móvel, de acordo com a organização.

Durante muito tempo o número de telefones celulares foi usado como referência para medir o nível de conectividade da população. No entanto, esse parâmetro é cada vez menos levado em consideração, pois mesmo se o mundo conta teoricamente com um celular para cada habitante, cerca de 40% das pessoas em algumas regiões não tem nenhum aparelho do gênero.

(Com informações da AFP)
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.