Acessar o conteúdo principal

Tailândia proclama novo rei “imprevisível”, segundo analistas

Novo rei da Tailândia, Maha Vajiralongkorn Bodindradebayavarangkun, presta homenagem a retrato de seu pai em templo budista em 1° de dezembro de 2016.
Novo rei da Tailândia, Maha Vajiralongkorn Bodindradebayavarangkun, presta homenagem a retrato de seu pai em templo budista em 1° de dezembro de 2016. Thailand Royal Household Bureau/Handout via REUTERS

O príncipe-herdeiro Maha Vajiralongkorn foi proclamado oficialmente rei da Tailândia nesta quinta-feira (1°), após uma declaração oficial transmitida por todas as redes de televisão tailandesas, cerca de um mês após a morte de seu pai, o rei Bhumibol. 

Publicidade

 "Respondi favoravelmente aos desejos do falecido rei pelo bem de toda a população tailandesa", declarou o novo monarca após uma audiência com o presidente do Parlamento.

O príncipe, de 64 anos, provocou surpresa ao solicitar, horas após a morte de seu pai, em 13 de outubro, um "prazo" antes de chegar ao trono. O novo rei não será, no entanto, coroado imediatamente. A cerimônia só pode ser realizada após a cremação de Bhumibol, que não será realizada em menos de um ano.

O príncipe passava até agora a maior parte do tempo na Alemanha. Sua personalidade, descrita como imprevisível, é alvo de debate inclusive entre conselheiros do palácio e generais no comando do governo, segundo analistas.

Sua imagem contrasta com a de seu pai, Bhumibol. O falecido monarca, que reinou por 70 anos, era considerado o "pai da nação" pelos tailandeses, que o veneravam. Sua figura foi forjada durante décadas de propaganda, apoiada por uma lei muito rígida contra os crimes de lesa-majestade. Qualquer pessoa que difamar a família real pode pegar até 15 anos de prisão.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.