Acessar o conteúdo principal

Conferência de Abu Dhabi aprova fundo para preservar patrimônio em risco

O ministro das Relações Exteriores Abdullah bin Zayed al-Nahyan fala durante visita de Hollande ao Louvre de Abu Dhabi
O ministro das Relações Exteriores Abdullah bin Zayed al-Nahyan fala durante visita de Hollande ao Louvre de Abu Dhabi Reuters

Representantes de 40 países se comprometeram neste sábado (3) a criar um fundo financeiro e uma rede de refúgios para proteger o patrimônio em perigo em zonas de conflito, durante uma conferência internacional em Abu Dhabi.

Publicidade

Esses dois compromissos estão incluídos na Declaração de Abu Dhabi, adotada por consenso na conferência convocada após as destruições cometidas pelos extremistas no Iraque, Síria, Mali e Afeganistão nos últimos anos.

"Nos comprometemos a manter dois objetivos ambiciosos e perenes para garantir a mobilização da comunidade internacional em favor da preservação do patrimônio", afirma a declaração aprovada pelos participantes.

Por um lado, "a constituição de um fundo internacional para a proteção do patrimônio cultural em perigo em período de conflito armado, que permitiria financiar ações de prevenção ou de urgência, lutar contra o tráfico ilegal de bens culturais, assim como participar da restauração de bens culturais danificados".

Na presença de François Hollande

Por outro lado, "a criação de uma rede internacional de refúgios para proteger de forma temporária os bens culturais em perigo devido a conflitos armados ou terrorismo, em seu território, em um país limítrofe, ou, em último recurso, em outro país, de acordo com as leis internacionais e a pedido dos governos afetados".

Essa declaração foi adotada por consenso na presença do presidente francês, François Hollande, do príncipe herdeiro dos Emirados Árabes Unidos, Mohamed ben Zayed al Nahyan, e da diretora-geral da Unesco, Irina Bokova.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.