Acessar o conteúdo principal
Pyongyang/simulação

Pyongyang simula ataque contra sede da presidência em Seul

Kim Jong Un coordena simulação de ataque a Seul, em foto com data desconhecida, fornecida pela estatal KCNA.
Kim Jong Un coordena simulação de ataque a Seul, em foto com data desconhecida, fornecida pela estatal KCNA. © Reuters

O líder norte-coreano Kim Jong-Un conduziu um exercício militar simulado contra a Casa Azul, a sede da presidência da Coreia do Sul, anunciou a imprensa oficial neste domingo (11).

Publicidade

A simulação militar das forças especiais norte-coreana - que foi realizada sob o olhar atento de Kim através de binóculos em um posto de observação - estava destinado a "destruir alvos específicos do inimigo", incluindo a Casa Azul, indicou a agência estatal norte-coreana KCNA.

O jornal Rodong Sinmun, do Partido dos Trabalhadores, publicou um relatório de duas páginas sobre os exercícios, no qual mostra um prédio semelhante à Casa Azul sendo invadido por tropas norte-coreanas, que incendeiam o edifício. Em outra foto, Kim ri com satisfação enquanto observa o exercício.

A KCNA que não precisou a data da simulação.

Provocação aumenta com crise em Seul

A intensificação de provocações por parte de Pyongyang coincide com a destituição na sexta-feira (9) da presidente Park Geun-Hye, envolvida num escândalo de corrupção.

Em um comunicado, o Estado Maior sul-coreano condenou "firmemente" o exercício. "Se o inimigo se presta a uma provocação fundada sobre um julgamento imprudente, vamos responder de forma forte e firme por um golpe fatal em direção à Coreia do Norte", declarou a instância militar de Seul.

A Coreia do Norte, que tenta se dotar de mísseis intercontinentais, realizou neste ano dois exercícios nucleares e lançou vários mísseis, em violação às resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.