Acessar o conteúdo principal
Pobreza/ONU

Países pobres estão cada vez mais atrasados, segundo ONU

Diante do parlamento do Haiti, um dos países na lista da ONU.
Diante do parlamento do Haiti, um dos países na lista da ONU. ©AFP/HECTOR RETAMAL

Os países mais pobres do planeta, ou PMA (Países Menos Avançados), estão "cada vez mais atrasados em relação ao restante do mundo" - afirma um relatório redigido por especialistas da Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad), publicado nesta terça-feira (13).

Publicidade

"Há um ano a comunidade internacional se comprometeu a 'não deixar ninguém de lado', mas foi exatamente o que ocorreu com os países menos desenvolvidos", declarou Mujisa Kituyi, secretário-geral da Unctad, a agência da ONU que se ocupa dos assuntos de desenvolvimento do diálogo norte-sul, com sede em Genebra.

Em julho de 2015, um acordo foi firmado em Adis Abeba, na Etiópia, durante una conferência da ONU sobre o financiamento do desenvolvimento, com a proposta de erradicar a pobreza no mundo até 2030.

Quase 50 países na lista dos mais pobres

A ONU criou, em 1970, a categoria de PMA para os países mais pobres do mundo, os quais têm direito a mais apoio financeiro e ajuda internacional do que os países em desenvolvimento. Hoje, 48 países estão nessa categoria.

A taxa de extrema pobreza (ou seja, de pessoas que vivem com menos de US$ 1,25 por dia) se situa entre "70% e 80% da população de seis PMAs, e entre 50% e 70% em outros dez", como revela o informe.
A pobreza em que vivem os PMAs é "um círculo vicioso", que se traduz em "má alimentação e saúde, falta de acesso à educação, tendo como resultado uma queda de produtividade e de investimentos".
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.