Acessar o conteúdo principal
Terrorismo

ONG anuncia morte de Al-Bagdadi, líder do grupo Estado Islâmico

Abu Bakr Al-Bagdadi, comandante autoproclamado do grupo Estado Islâmico
Abu Bakr Al-Bagdadi, comandante autoproclamado do grupo Estado Islâmico Reprodução Youtube

A ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) afirmou nesta terça-feira (11) que fontes do Estado Islâmico (EI) confirmaram a morte do líder do grupo extremista, Abu Bakr al-Bagdadi. O governo dos Estados Unidos diz não ter informações sobre o assunto.

Publicidade

"Autoridades do EI da província síria de Deir Ezor confirmaram ao OSDH a morte de Al-Bagdadi", declarou o diretor da ONG, Rami Abdel Rahman. "Nós tomamos conhecimento nesta terça, mas não sabemos quando e como ele morreu".

Em 16 de junho, o Ministério Defesa da Rússia havia afirmado que um ataque aéreo russo de 28 de maio podia ter matado Al-Baghdadi em Raqqa, cidade no centro-norte da Síria que é o principal reduto do grupo terrorista no país.

O alvo do bombardeio era um encontro de líderes do Estado Islâmico, do qual Al-Baghdadi participaria.

Logo após a divulgação da informação pela ONG, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou no Twitter que houve uma "grande vitória contra o EI".

Golpe contra EI

A morte de Al-Baghdadi seria um importante golpe contra a organização terrorista que viu o seu território diminuir 80% na Síria e no Iraque.

Raqqa está quase cercada por uma coalizão de grupos sírios, curdos e árabes. No domingo (9), as forças iraquianas anunciaram a retomada da maior parte de Mossul, cidade que havia sido conquistada pelo grupo terrorista em junho de 2014. Integrantes do grupo terrorista ainda resistem em alguns pontos da cidade velha.

Em Mossul, al-Baghdadi se declarou "califa" (líder de todos os muçulmanos). O vídeo do líder do Estado Islâmico vestido com mantos clericais negros declarando seu califado, do púlpito da Grande Mesquita de Al-Nuri, é sua última imagem pública.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.