Acessar o conteúdo principal
Coreia do Norte, EUA, Trump

Líder norte-coreano diz que presidente americano está "senil"

Líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, afirma que presidente americano é "desequilibrado mental incurável".
Líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, afirma que presidente americano é "desequilibrado mental incurável". AFP

O ditador da Coreia do Norte, Kim Jong Un, afirmou que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, é um "desequilibrado mental incurável". O ataque veio alguns dias antes de Trump começar sua visita à Ásia.

Publicidade

Kim também criticou a "retórica belicosa e irresponsável" de Trump, dizendo que o presidente "precisa absolutamente de medicamentos para cuidar de suas desordens psicológicas".

Os dois líderes têm trocado insultos e ameaças nos últimos meses, aumentando temores de um possível conflito entre os dois países. Para evitar uma guerra nuclear, na terça-feira (31), senadores democratas introduziram uma proposta de lei nos Estados Unidos que proíbe Trump de lançar um ataque preventivo contra o rival sem aprovação do Congresso.

Diversos países também expressaram preocupação com a crescente tensão entre Washington e Pyongyang durante a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas em Setembro, que terminou com a imposição de um novo pacote de sanções contra a Coreia do Norte. No entanto, de acordo com a agência de notícias oficial do país asiático, as sanções são um "esforço desesperado" que não surtirão nenhum efeito.

Enquanto isso, a Coreia do Sul anunciou nesta quarta-feira (1°) que não iria desenvolver armas nucleares próprias, apesar da ameaça do norte. Em discurso diante do Parlamento, o presidente do país, Moon Jae-In, afirmou que os esforços do vizinho para se tornar um Estado nuclear "não podem ser aceitos ou tolerados", e que a política sul-coreana será "baseada na declaração conjunta de desnuclearização da península coreana", acordada pelos dois rivais em 1992.

O presidente americano começa seu giro de 12 dias à Asia neste final de semana, passando por Japão, Coreia do Sul, China, Vietnã e Filipinas. Trump descartou a tradicional visita à Zona desmilitarizada localizada entre as Coreias.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.