Acessar o conteúdo principal

Pesquisadores chineses sugerem imposto para famílias que não tiverem pelo menos dois filhos.

Para aumentar natalidade, pesquisadores chineses sugerem imposto para famílias que não tiverem pelo menos dois filhos. (imagem ilustrativa)
Para aumentar natalidade, pesquisadores chineses sugerem imposto para famílias que não tiverem pelo menos dois filhos. (imagem ilustrativa) REUTERS/Kim Kyung-Hoon

Um grupo de pesquisadores sugeriu a polêmica ideia de criar um imposto especial para as famílias com menos de dois filhos na China, incentivando assim a natalidade. O Xinhua Daily, jornal do Partido Comunista Chinês (PCC) da província de Jiangsu, publicou um artigo de dois professores com o título: "Aumentar a fertilidade: um novo objetivo para o desenvolvimento demográfico da China na nova era".

Publicidade

Os autores do polêmico artigo sugerem criar uma taxa especial para os menores de 40 anos que não tiverem dois filhos. Esse imposto proporcionaria recursos para um fundo de apoio à maternidade. Depois do nascimento do segundo bebê, os contribuintes poderiam pedir a restituição do imposto, além de receber uma ajuda para compensar a perda de renda devido à baixa maternidade.

A ideia recebeu inúmeras críticas nas redes sociais chinesas, como a Weibo, equivalente ao Facebook no país. "Se o governo quer incentivar a natalidade, por que não pensa na inseminação artificial?", afirmou um internauta.

Por causa do envelhecimento da população, a China derrubou há alguns anos sua antiga "política do filho único" e, desde 2015, os casais podem ter dois filhos. Mas isso não serviu, por ora, para enfrentar a queda da natalidade no gigante asiático.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.