Acessar o conteúdo principal

Vídeo: Destino glacial e mágico

Vista aérea mostra esculturas de gelo durante o festival anual de Harbin Ice e Snow em Harbin, província de Heilongjiang, no dia 7 de janeiro de 2019.
Vista aérea mostra esculturas de gelo durante o festival anual de Harbin Ice e Snow em Harbin, província de Heilongjiang, no dia 7 de janeiro de 2019. FRED DUFOUR / AFP

Publicidade

Em sua 35ª edição, o Festival internacional de Harbin é considerado um dos principais festivais de inverno do mundo, junto com o de Sapporo no Japão, o do Quebec no Canadá e o de Holmenkollen na Noruega.

Para quem curte o frio,  e está a fim de sentir temperaturas que chegam a 25°C abaixo de zero, direção a Harbin, no norte da China, para oFestival internacional de Gelo e Neve. Até o dia 28 de fevereiro, a cidade acolhe as maiores esculturas de gelo do mundo.

O festival criado em 1963, durante a Revolução cultural foi interrompido e, desde 1985, passou a ser anual. Em 2018, 18 milhões de visitantes participaram do evento.

Esculturas de neve e de gelo

Os blocos de gelo para a modelagem das esculturas são extraídos do rio Heilongjiang.

Durante a noite, as esculturas são iluminadas. As estátuas são réplicas de construções europeias, africanas e asiáticas. Elas são construídas em tamanho real e expostas em um espaço de 600 mil metros quadrados.

Em 2007 o festival entrou para o Guinness Book com a maior escultura de gelo do mundo: “Romantic Feelings” que tinha 200 metros de comprimento e 35 de altura.

“Romantic Feelings”
“Romantic Feelings” Flickr/ Emma Gawen/ Flickr

A equipe que realizou a obra era composta por 600 escultores de 40 países. Foram utilizados 3.398 m³ de neve.

Antiga cidade de pescadores, Harbin tornou-se um destino incontornável durante o inverno.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.