Acessar o conteúdo principal

Organizações LGBT são recebidas no Vaticano

Pela primeira vez, representantes de organizações LGBT foram recebidos no Vaticano.
Pela primeira vez, representantes de organizações LGBT foram recebidos no Vaticano. wikipédia

Pela primeira vez, representantes de organizações LGBT foram recebidos no Vaticano nesta sexta-feira (5). O grupo de 50 pessoas, engajado na luta contra a violências contra pessoas LGBT, esteve com o número dois da Santa Sé, o cardeal Pietro Parolin. O encontro foi confirmado pelo porta-voz do Vaticano, Alessandro Gisotti

Publicidade

Ele disse ainda que durante a reunião, foi entregue ao cardeal um informe sobre a criminalização das relações homoafetivas na região do Caribe.

O estudo entregue à Santa Sé foi realizado pelo Instituto Inter-Americano de Direitos Humanos (IIDH) e será divulgado no ano que vem. Ele denuncia "graves violações dos direitos humanos" em pelo menos 10 países caribenhos, adiantou o argentino Leonardo Raznovich, representante do instituto.

A parlamentar inglesa Helena Ann Kennedy, que esteve no encontro, declarou que "teve início um diálogo com o Vaticano sobre esse tema e Parolin nos garantiu que continuará". O cardeal, secretário de Estado, confirmou a posição da Igreja católica "em defesa da dignidade de toda pessoa humana e contra todo tipo de violência", afirmou Gisotti.

O Vaticano avisou que o papa será informado do conteúdo do encontro, mas não explicou por que ele mesmo não recebeu o grupo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.