Acessar o conteúdo principal
Coreia do Norte/nuclear

Em meio a tensão com sul, Coreia do Norte realiza novos disparos

Coreia do Norte realiza exercícios de artilharia na fronteira com o Sul
Coreia do Norte realiza exercícios de artilharia na fronteira com o Sul KCNA via REUTERS

A Coreia do Norte disparou nesta quinta-feira (28) dois "projéteis não identificados", informaram as autoridades sul-coreanas. O Estado-Maior do exército sul-coreano não divulgou mais detalhes sobre o lançamento, que coincide com a celebração do Dia de Ação de Graças, nos Estados Unidos.

Publicidade

De acordo com a agência de notícias japonesa Jiji Press, que citou fontes do ministério da Defesa em Tóquio, o governo norte-coreano lançou projéteis da costa leste do país. Se for confirmado, este será o primeiro tiro realizado pelo regime desde o dia 31 de outubro.

Segundo a guarda-costeira japonesa, os dois tiros parecem ser mísseis. De acordo com o Ministério da Defesa japonês, eles não atingiram o espaço aéreo na zona marítima econômica do arquipélago.

As negociações pela questão nuclear norte-coreana entre Washington e Pyongyang estão paralisadas desde o fracasso da reunião entre Donald Trump e o dirigente norte-coreano Kim Jong Un, em fevereiro. O encontro aconteceu em Hanói, no Vietnã.

Os dois líderes já se encontraram três vezes desde junho de 2018 e determinaram que o fim desse ano seria o prazo limite para encerrar as discussões com Washington sobre a desnuclearização da península coreana. Mas há um impasse nas negociações.

Norte e sul vivem período de tensão

As relações entre os norte-coreanos e os vizinhos do Sul também se deterioraram nos últimos tempos. Elas tinham registrado avanços, principalmente depois dos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, em fevereiro, quando os dois países formaram uma delegação única para participar da competição.

Mas, no último dia 21 de novembro, o líder norte-coreano, Kim Jong Un, rejeitou um convite do presidente sul-coreano, Moon Jae-in, para uma reunião de cúpula regional, o que o ilustra relacionamento ruim entre os dois países no momento.

A Coreia do Sul receberá um encontro de líderes do sudeste asiático no porto de Busan a partir da próxima segunda-feira (2). O chefe de Estado sul-coreano já havia declarado que esperava ter o líder norte-coreano no encontro.

Ele recebeu uma carta pessoal do sul-coreano em 5 de novembro, de acordo com a agência estatal da Coreia do Norte, KCNA, mas rejeitou a proposta. A agência acusa o Sul de não cumprir acordos assinados entre os dois países.Seul pediu a Pyongyang para enviar um representante especial à reunião, caso Kim não tenha condições de comparecer ao encontro.

Moon e Kim se reuniram três vezes no último ano, mas as relações entre as duas Coreias esfriaram após o fracasso do encontro de cúpula entre o presidente americano Donald Trump e o dirigente norte-coreano.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.