Acessar o conteúdo principal
Coreia

Coreia do Norte chama Shinzo Abe de "estúpido" e ameaça lançar míssil "sob o nariz" do premiê japonês

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, em foto de arquivo.
O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, em foto de arquivo. REUTERS/Issei Kato

O Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte mostra que a diplomacia não é o seu forte. Em comunicado divulgado neste sábado (30), o governo norte-coreano classificou o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, de "o homem mais estúpido da História" e ameaçou disparar um míssil "sob o nariz" do premiê.

Publicidade

"Podemos dizer que Abe é o único idiota no mundo e o homem mais estúpido da História, que não consegue distinguir um míssil de um lançador de mísseis múltiplos, ao ver a foto que acompanha a informação", criticou o ministério norte-coreano das Relações Exteriores, em comunicado divulgado pela agência oficial da KCNA. "Abe poderia ter um verdadeiro míssil balístico, em um futuro não muito distante, sob seu próprio nariz", reiterou o documento.

O ataque verbal ocorre dois dias depois que o líder norte-coreano, Kim Jong Un, supervisionou o teste de um "lançador de mísseis múltiplos de grandes dimensões". Segundo a Coreia do Sul, dois projéteis caíram no mar do Japão.

Abe afirmou que os disparos constituem um "sério desafio" à comunidade internacional, lembrando que os testes realizados frequentemente pela Coreia do Norte violam as resoluções da ONU. As declarações irritaram o governo norte-coreano, que recentemente já havia classificado o premiê japonês de "idiota" e "patife".

Quarto teste desde agosto

Este é o quarto teste de um lançador de mísseis múltiplos de grandes dimensões desde agosto. Na última quinta-feira (28), a KCNA publicou fotos de Kim Jong Un sorridente, durante o teste, diante dos aplausos dos soldados. Outra imagem mostra um dos foguetes subindo em meio às chamas procedentes de um sistema de lançamento.

O exercício, destinado a avaliar as capacidades do sistema, "demonstrou a superioridade militar e técnica deste sistema de armas e sua sólida confiabilidade", afirmou a KCNA, acrescentando que Kim Jong Un expressou "sua profunda satisfação". O líder norte-coreano garantiu que "este ano o desenvolvimento e aperfeiçoamento de muitas armas e equipamentos de alto rendimento para o exército", acrescentou a KCNA.

A Coreia do Norte também disparou outros projéteis nos últimos meses para pressionar Washington. Após a espetacular distensão de 2018 na península, as negociações entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte estão em ponto morto desde o fiasco da segunda cúpula em Hanói, em fevereiro, entre o presidente americano Donald Trump e Kim Jong Un.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.