Acessar o conteúdo principal
Egito/Morte

Morre aos 91 anos ex-presidente egípcio Hosni Mubarak

Hosni Mubarak presidiu o Egito com mão de ferro por 30 anos.
Hosni Mubarak presidiu o Egito com mão de ferro por 30 anos. REUTERS/Amr Abdallah Dalsh

Hosni Mubarak foi obrigado a renunciar da presidência do Egito em 2011, após uma revolta popular. O ex-presidente morreu nesta terça-feira (25), aos 91 anos, no hospital militar Galaa do Cairo.

Publicidade

A informação foi confirmada pelo cunhado do ex-presidente, o general Munir Thabet. A família estava no hospital, indicou o militar. Ele explicou ainda que o funeral será organizado pela presidência egípcia.

Hosni Mubarak governou o Egito durante três décadas. Ele chegou ao poder em 1981, após o assassinato de Anwar Sadat por extremistas islâmicos. Mubarak dirigiu o país com mão de ferro até a “Revolução do Nilo”, que foi uma das primeiras revoltas populares da Primavera Árabe, que levou à sua demissão em fevereiro de 2011.

Preso

Após sua renúncia, o ex-presidente foi preso, acusado de corrupção e por ter ordenado o assassinato de manifestantes. A repressão do governo contra as manifestações deixou, entre 25 de janeiro e 11 de fevereiro de 2011, 850 mortos.

Com a volta dos militares ao poder e a ascensão do atual presidente Abdel Fatah Al-Sissi, Hosni Mubarak foi inocentado da maioria das acusações que pesavam contra ele. O ex-presidente havia sido libertado da prisão em 2017.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.