Acessar o conteúdo principal
Incêndios

Portugal: 141 mil hectares viraram fumaça desde o início do ano

Incêndios em Portugal durante o mês de julho de 2017 mobilizaram mais de 7.000 bombeiros
Incêndios em Portugal durante o mês de julho de 2017 mobilizaram mais de 7.000 bombeiros REUTERS/Jose Manuel Ribeiro

Os incêndios de florestas e arbustos em Portugal devastaram 141 mil hectares de vegetação desde o início do ano, três vezes mais do que a média durante a última década, de acordo com uma estimativa provisória citada nesta quarta-feira (16) pela proteção civil.

Publicidade

O país experimenta este ano o clima mais severo desde 2005 em termos de seca, calor e intensidade do vento, disse o comandante da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Rui Esteves, com base em dados do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e do Instituto Português de Meteorologia (IPMA).

Entre o início de janeiro e meados de agosto, os bombeiros tiveram que superar um pouco mais de 10 mil incêndios ou começos de fogo, contra 7.500 no mesmo período do ano passado. Por sua parte, a polícia disse ter detido 61 suspeitos de causar incêndios desde o início do ano.

Em 2003, a área queimada atingiu um recorde de quase 426 mil hectares. Mas este ano de 2017 é marcado pelo fogo mais mortífero na história de Portugal, que fez 64 mortos e mais de 250 feridos em meados de junho próximo a Pedrógão Grande, no centro do país.

Depois disso, Portugal já foi atingido por uma nova série de incêndios florestais. A mais recente deixou 76 feridos, seis em estado grave, na semana passada.

Nesta quarta-feira (16), três grandes incêndios assolaram o centro do país, envolvendo mais de mil bombeiros, 300 veículos e cerca de duas dezenas de aviões ou helicópteros.

Devido à previsão metereológica que indica um novo aumento da temperatura, os serviços de emergência decidiram prorrogar o nível de alerta laranja, quarto nível de gravidade numa escala de cinco, pelo menos até sexta-feira (18) à noite.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.