Acesso ao principal conteúdo
Política/Estados Unidos

Fim do Shutdown? Trump apela partidos a consenso

O Presidente Donald Trump quando anunciava o fim provisório do Shutdown no Rose Garden da Casa Branca. Washington. 25 de Janeiro de 2019
O Presidente Donald Trump quando anunciava o fim provisório do Shutdown no Rose Garden da Casa Branca. Washington. 25 de Janeiro de 2019 路透社。

Depois de mais de duas semanas de paralisação dos serviços públicos, o Presidente Donald Trump, que exigia ao congresso americano o financiamento de um muro na fronteira com o México em troca do fim do chamada "shutdown", decidiu apelar ao consenso entre os partidos Democrata e Republicano.Trump pediu que ambos partidos ponham de parte os seus interesses e cheguem a um consenso para o fim do shutdown, em nome do povo americano.

Publicidade

A viragem de Donald Trump sobre o shutdown no que respeita ao seu braço de ferro com os democratas ocorreu na sexta-feira, quando o chefe de Estado americano lançou, do Rose Garden da Casa Branca, um apelo aos dois maiores partidos dos Estados Unidos,para que se chegasse a um consenso em benefício do povo americano, após mais de quinze dias de paralisação dos serviços públicos que deixaram 800.000 funcionários federais sem salário.

O Senado dominado pelos republicanos e a Câmara dos Representantes de maioria democrata, chegaram a um acordo no dia 25, que foi posteriormente promulgado pelo Presidente Donald Trump, pondo termo ao mais longo shutdown da história dos Estados Unidos.

Nos últimos vinte e um dias eu esperei que tanto democratas como republicanos agissem de boa fé. Esta é uma oportunidade para que todos os partidos trabalhem em conjunto para o benefício de toda, a nossa linda e maravilhosa nação.

Se concluirmos um acordo justo , o povo americano terá orgulho no seu governo, ao provarmos que somos capazes de colocar o país acima dos interesses partidários.

Nós podemos mostrar aos americanos e ao mundo inteiro que ambos os partidos estão unidos, quando se trata de proteger o nosso país e o nosso povo. (Donald Trump)

Contudo Donald Trump não abandonou a ideia da construção de um muro, na fronteira entre os Estados Unidos e o México, segundo ele para lutar contra a imigração ilegal,  na origem da paralisação dos serviços públicos americanos.

O Presidente americano afirmou que se não concluir um acordo justo com o Congresso, voltará a paralisar as actividades da administração no dia 15 de Fevereiro e em seguida recorrerá aos poderes que lhe confere a Constituição para concretizar a sua promessa, isto é, a construção do referido muro, que ele considera uma necessidade urgente.

Trump tinha exigido a Câmara dos Representantes a atribuição de uma verba de 5.7 mil milhões de dólares para construir o muro, prometido durante a sua campanha para a presidência, sem a qual ele não poria um fim ao shutdown.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.