Acesso ao principal conteúdo
Política/Coreia do Norte

Coreia do Norte retoma testes de mísseis

O  chefe  de Estado da Coreia do Norte  durante o recente  encontro  com  o  seu  homólogo  russo  Vladmir Putin na  ilha de Russki, próximo do porto  de Vladivostok. 25 de Abril de 2019
O chefe de Estado da Coreia do Norte durante o recente encontro com o seu homólogo russo Vladmir Putin na ilha de Russki, próximo do porto de Vladivostok. 25 de Abril de 2019 Yuri KADOBNOV / AFP

Segundo o exército da Coreia do Sul, a Coreia do Norte lançou sábado vários projecteis não indentificados para o mar, que se aparentam a mísseis de curto alcance.Trata-se do primeiro teste efectuado pelos militares norte-coreanos, desde há um ano e depois que Pyongyang decidiu reaproximar-se de Seul. De acordo com observadores locais, a Coreia do Norte tenta, através da retoma dos testes de mísseis, pressionar os Estados Unidos, de modo a pôr fim ao impasse que prevalece sobre a desnuclearização da Península coreana, bem como a redução das sanções internacionais, que bloqueiam o desenvolvimento económico do país.

Publicidade

Desde o fracasso da última cimeira entre Kim Jong-Un e Donald Trump, em Fevereiro no Vietname, que a Coreia do Sul e os Estados Unidos estão em desacordo, motivado pelo pedido americano de desnuclearização unilateral da Coreia do Norte, assim como pela as sanções internacionais aplicadas ao país asiático.

Estas duas questões provocaram o impasse actual entre Pyongyang e Washington, bem como a retoma dos testes de mísseis por parte do executivo norte-coreano como meio de pressão sobre os Estados Unidos e as Nações Unidas.

Segundo o Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas da Coreia do Sul ,neste sábado, entre as 9h06 e 9h27(Hora local), as autoridades norte-coreanas efectuaram, a partir de Hodo, próximo da cidade costeira oriental de Wonsan, o lançamento de projecteis para o nordeste, que poderiam ser mísseis de curto alcance.

De acordo com os militares sul-coreanos, os projecteis não identificados percorreram entre 70 a 200 kms na direcção do Mar Oriental, também conhecido pelo nome de Mar do Japão.

O último lançamento de mísseis realizado pela Coreia do Norte, data de Novembro de 2017.

Este lançamento de sábado, ocorre um dia depois do ministro dos Negócios Estrangeiros sul-coreano, Kang Kyung Wha, ter afirmado que se Pyongyang deseja uma redução das sanções internacionais, deve encetar  um processo de redução do seu arsenal nuclear que seja visível, concreto e substancial.

A questão das sanções foram igualmente causa do fiasco da cimeira de Hanoi entre King Jong-Un e Donald Trump, no mês de Fevereiro.

No início da semana que findou, o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte, Choe Son Hui, preveniu Washington que um desfecho indesejável poderá verificar-se, em caso de os americanos não adaptarem a sua postura à redução das sanções económicas.

Segundo o analista norte-coreano, Ankit Panda, os testes efectuados no sábado não violam a moratória auto-imposta por Kim Jong-Un no que toca ao lançamento de mísseis, porque a mesma aplica-se somente aos mísseis balísticos de alcance intercontinental.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.