Acesso ao principal conteúdo
Política/França

França lança submarino nuclear Suffren

Fuzileiros da Marinha Francesa desfilam diante do Suffren,novo submarino nuclear da  França, nos  estaleiros do Naval Group em Cherbourg,noroeste da França, durante o seu lançamento.12 de Julho de 2019
Fuzileiros da Marinha Francesa desfilam diante do Suffren,novo submarino nuclear da França, nos estaleiros do Naval Group em Cherbourg,noroeste da França, durante o seu lançamento.12 de Julho de 2019 LUDOVIC MARIN / AFP

Com em pano de fundo, a Marselhesa, hino nacional francês, uma imensa insígnia tricolor e a transmissão em directo numa grande tela, a França lançou a água, nesta sexta-feira em Cherbourg, o Suffren, a sua nova geração de submarinos ofensivos de propulsão nuclear. O Suffren dispõe simultâneamente de capacidades ofensiva e defensiva, assim como de reacção rápida. De acordo com as autoridades francesas, o submarino de propulsão nuclear destina-se a adpatar a França a conjuntura mundial marcada por uma instabilidade persistente.

Publicidade

Cinquenta e dois anos depois do general de Gaulle e o Redoutable, e onze depois de Nicolas Sarkozy o Terrible, o Presidente Emmanuel Macron participou em Cherbourg, norte da França, no lançamento do Suffren, ao abrir simbólicamente as comportas diante do décimo sétimo submarino nuclear francês.

Perante 700 convidados, o chefe de Estado francês realçou a complexidade de semelhante projecto industrial em termos de concepção tecnológica, se se considerar que, o Suffren é o primeiro de uma nova geração de submarinos nucleares construídos pela França.

Com de 99 metros de comprimento e um peso de mais de 5000 toneladas, o Suffren ,que será entregue a Marinha de Guerra francesa em 2020, após a realização de uma série de testes e ensaios no mar, é o primeiro dos seis submarinos , do programa Barracuda, que vão substituir os SNA ( Submarinos Nucleares de Ataque ) construídos pela França, nos anos 1980.

Três serão entregues a Marinha daqui a 2025 e os dois últimos antes de 2029. O custo total do programa Barracudaé de 9 mil milhões de euros, em vez dos 7,9 mil milhões de euros inicialmente previstos.

Para a construção do Suffren foram necessários dez anos de estudo e de desenvolvimento do projecto, 12 de montagem, 8 milhões de horas de trabalho, bem como a participação de 10.000 pessoas, a inclusão de 750.000 peças montadas e a utilização de 160 kms de cabos.

De acordo com o Presidente Macron, o Suffren dispõe da capacidade de informação e de acção indispensável para proteger a França e reagir, num mundo de ameaças e instabilidade, onde emergem novas formas de conflitos.

Segundo o almirante Christophe Prazuck, chefe do estado maior da Marinha, o novo submarino é um verdadeiro caçador.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.