Acesso ao principal conteúdo
Música/Cabo Verde

Cabo Verde: Baía das Gatas encerra com nova geração de artistas

Cartaz da edição 2019 do Festival de Música da Baía das Gatas
Cartaz da edição 2019 do Festival de Música da Baía das Gatas Cartaz Baía das Gatas 2019

Terceiro e último dia da 35ª edição do Festival Internacional de Música da Baía das Gatas,o maior e o mais antigo certame musical de Cabo Verde. Encerram a programação Yasmine, Wet Bed Gang de Portugal, Lonny Johnson e Ricky Man de Cabo Verde, assim como Dodje, o convidado especial.

Publicidade

Terminou domingo a 35ª edição do Festival Internacional de Música da Baía das Gatas, na ilha de São Vicente, o mais antigo e o maior certame musical de Cabo Verde, que este ano homenageou os mindelenses, ou seja a população de São Vicente.

A última noite foi reservada aos músicos apreciados pela camada mais jovem de festivaleiros.Entre eles contam-se, Yasmine e Wet Bed Gang de Portugal, Lonny Johnson e Ricky Man de Cabo Verde, bem como o convidado especial, Djodje.

Em declarações à RFI, no domingo ainda no aeroporto de São Vicente, a cantora Yasmine afirmou que estava ansiosa para pisar o palco da praia da Baía das Gatas.

Os jovens artistas do projecto Hip Hop Nacional, precederam a actuação de Yasmina.

Nas duas primeiras noites que foram bastante equilibradas, no Festival Internacional de Música da Baía das Gatas, subiram ao palco alguns nomes prestigiosos da cena musical acob verdiana. Destacaram-se Vasco Martins, Grace Évora, Suzana Lubrano, Beto Dias, Djocy Santos, Ceuzany e Cremilda Medina.

Brilharam igualmente, o angolano, Deejay Telio, a brasileira Ludmila, o jamaicano e filho do lendário Bob Marley, Ky-Mani Marley, o nigériano Davido e a banda bissau-guineense Tabanka Djaz.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.