Acesso ao principal conteúdo
Direito/França

França: autor de ataque contra mesquita desejava vingar-se de destruição da catedral de Paris

Agentes da polícia diante da mesquita de Baiona, alvo de ataque no dia 28 de Outubro. 29 de Outubro de 2019
Agentes da polícia diante da mesquita de Baiona, alvo de ataque no dia 28 de Outubro. 29 de Outubro de 2019 GAIZKA IROZ / AFP

O ataque com um dispositivo incendiário contra uma mesquita em Baiona,no sudoeste da França,por um idoso francês, que em seguida feriu à tiro dois crentes muçulmanos com mais de setenta anos, desencadeou uma série de reacções em França, entre as quais a do Presidente Emmanuel Macron.

Publicidade

O Presidente Emmanuel Macron condenou severamente o acto cometido por Claude Sinké, ex-militante da extrema-direita.Segundo o chefe de Estado francês o acto foi odioso e intolerável.

Laurent Nunez, secretário de Estado junto do ministro do Interior, Christophe Castaner, considerou que tais actos não devem ocorrer na República Francesa, que garante a liberdade de culto e de crença.

A Frente Nacional, actualmente Rassemblement National, partido pelo qual Sinké foi candidato às eleições distritais em 2015, informou num comunicado que o autor do ataque contra a mesquita de Baiona tinha sido excluído da sua federação, no sudoeste da França, devido à declarações tidas como contrárias ao espírito e à orientação política da formação de extrema-direita.

Segundo o edil de Baiona, Jean-René Etchegaray,a comunidade muçulmana da sua cidade, bastante integrada na vida local, nunca foi motivo para problemas.

O imã da mesquita de Bordeaux (Bordéus) Tareq Oubrou, tido como um dirigente progressista do islão francês, afirmou que Baiona não é conhecida por bairros com problemas sociais, nem comunitarismo muçulmano.

De acordo com o procurador de Baiona, Marc Mariée, o conjunto da audiência a qual se submeteu o autor do ataque, leva-nos a interrogar sobre o estado de saúde psíquica de Claude Sinké.

De 84 anos de idade, Sinké afirmou nomeadamente durante o seu interrogatório, que tencionava vingar-se  da destruição da catedral Notre Dame de Paris, por ele atribuída aos muçulmanos.

Marc Mariée acrescentou que, o autor do ataque contra a mesquita de Baiona está a ser examinado por um psiquiatra e que posteriormente será decidido se o procurador nacional anti-terrorista deve ou não intervir no seu caso.

Claude Sinké reconheceu que tinha decidido incendiar a mesquita, mas que não tencionava matar ninguém. As duas vítimas muçulmanas baleadas por Sinké continuam hospitalizadas.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.