Acesso ao principal conteúdo
Saúde e Medicina/Cabo Verde

Cabo Verde aposta na melhoria dos serviços de saúde em 2020

Cidade da Praia, Cabo Verde
Cidade da Praia, Cabo Verde RFI/NeidyRibeiro

Cabo Verde vai introduzir em 2020 novas estruturas de saúde e meios de diagnóstico. As garantias são dadas pelo ministro da Saúde, Arlindo do Rosário. Este último aponta a manutenção de Cabo Verde como país livre do paludismo e do sarampo, e com o HIV sída controlado.O ministro antecipou a meta do objetivo de desenvolvimento sustentável referente à mortalidade infantil, como um dos aspectos mais relevantes do ano que finda. Mais pormenores com Odair Santos.

Publicidade

O ministro da Saúde cabo verdiano, Arlindo do Rosário, falou aos jornalistas à saída de uma visita ao Instituto Nacional de Saúde Pública(INSP), comunicando o balanço das actividades de 2019 e as perspectivas para 2020.

Segundo ele, Cabo Verde vai ter dois centros de diagnóstico, que terão como objectivo apoiar a medicina urbana, e introduzir a vacina HPV em 2020 através de uma campanha de vacinação às meninas a partir dos 10 anos de idade.

Em 2020, o Governo vai aplicar a vacina HPV,(Papiloma-Vírus Humano), no calendário nacional de vacinação e implementar dois centros de diagnóstico para dar cobertura aos centros de saúde urbanos.

De acordo com Arlindo Rosário, os centros de diagnóstico visam também apoiar as unidades de saúde pública na questão das evacuações médicas.

O ministro da Saúde e Segurança Social do país-arquipélago, garantiu ainda que em 2020, 608 novos profissionais vão ser recrutados para o sector da Saúde, e Cabo Verde vai poder candidatar-se junto à Organização Mundial da Saúde, como país que conseguiu eliminar a transmissão autóctone do paludismo, a nível nacional.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.