Acesso ao principal conteúdo
Nigéria/ petróleo

A Nigéria é o país com maior poluição petrolífera

Vista aérea da plataforma petrolífera de Amenam no Delta do Níger.
Vista aérea da plataforma petrolífera de Amenam no Delta do Níger. AFP/ Pius Utomi Ekpei

No Delta do Níger as marés negras são frequentes. Por ano, contam-se mais de trezentas, de várias dimensões. Esta é uma situação com graves repercussões quer a nível ambiental, quer a nível social.

Publicidade

Ana Raquel Melo, em colaboração para RFI

A região do Delta do Níger, na Nigéria, conta com 606 campos petrolíferos e fornece 40% do total das importações americanas de petróleo bruto.

Segundo Nnimo Bassey, responsável nigeriano pela organização ecológica Friends of the Earth International, " todos os anos no Delta do Níger ocorrem mais de 300 marés negras", apesar disso, "os grupos petrolíferos consideram-se acima de qualquer lei, representando um perigo manifesto para o planeta", afirma.

Na Nigéria, a maioria da população não tem acesso a água potável e a esperança média de vida das pessoas que vivem nas comunidades rurais situa-se nos 40 anos. A população local amaldiçoa o petróleo que polui as suas terras e considera incríveis os esforços desenvolvidos pela British Petroleum (BP) e pelas autoridades americanas para fazer face à mancha de petróleo do Golfo do México, esquecendo as centenas de desastres ecológicos que ocorrem, anualmente, no Delta do Níger.

As autoriades nigerianas recensearam oficialmente mais de 7000 marés negras entre 1970 e 2000.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.