Acesso ao principal conteúdo
África do Sul

África do Sul na presidência do Conselho de Segurança

Nkosazana Dlamini-Zuma, Ministra sul-africana do Interior
Nkosazana Dlamini-Zuma, Ministra sul-africana do Interior Martin H./Wikipédia

Desde ontem, que a África do Sul preside o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas. Durante um mês, os sul-africanos na cadeira da presidência, tempo terão para algum bailado diplomático de forma a angariarem apoios à sua candidatura à Presidência da Comissão da União Africana.

Publicidade

A África do Sul preside, desde domingo e durante um mês, ao Conselho de Segurança da ONU. Um posto que assume com alguma expectativa na pasta da resolução de conflitos e com especialmente destaque para a questão do processo eleitoral no Zimbabué.

Ao mesmo tempo, os sul-africanos estarão em posição privilegiada para fazerem lobbying. No final do mês de Janeiro, em Adis Abeba, Nkosazana Dlamini-Zuma, Ministra sul-africana do Interior, vai apresentar a sua candidatura à presidência da Comissão da União Africana. Um posto ao qual concorre com o actual presidente em exercício, o diplomata gabonês Jean Ping, que concorre a um segundo mandato. Até ao momento, Ping é o único candidato.

Nkosazana Dlamini-Zuma, tem 62 anos, destacou-se como activista contra o extinto regime do apartheid e, durante o mandato de Thabo Mbeki na presidência, assumiu a pasta dos negócios estrangeiros.

Com a colaboração do nosso correspondente em Pretória, João de Sousa.

João de Sousa, corrrepondente em Pretória

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.